04/12/16

Vídeo: Comprinhas na BlackFriday em Dublin

Oi, gente! Tudo bem? Juntei minhas moedinhas e fui aproveitar a BlackFriday aqui em Dublin no final do mês passado e mostrei pra vocês todas as minhas compras (em três diferentes lojas)... Também falei sobre as coisas que valem a pena, com base no que vi por aqui na data (as lojas normalmente ficam com promoções mais fortes na sexta, mas algumas prolongam até a segunda-feira, ou pelo menos até o domingo!). Espero que gostem de assistir.



Obrigada por assistir! Se inscreve no canal do blog pra saber de tudo primeiro, dá o seu like e compartilhe se você curtiu :) Beijos. 

01/12/16

Dica de filme: Ghost in The Shell

Ghost in the Shell é um manga lançado originalmente no final dos anos 80 no Japão escrita e ilustrada por Masamune Shirow, porém a adaptação para os cinemas em 1995 conseguiu atingir um público maior, tornando-se após alguns anos referência para o Cyberpunk, além de influenciar obras do gênero até hoje – incluindo o mundo de Matrix criado pelas irmãs Wachowski. Ultimamente vêm sendo falado bastante a cerca da obra de Masamune, pois em 2017 será lançado o live-action, aguardado pelos fãs, e junto com o anúncio da produção do filme, veio também a notícia que a atriz Scarlett Johansson irá estrelar o longa no papel a personagem principal: Major Motoko Kusanagi – e será que desta vez Hollywood irá acertar em uma adaptação de manga/anime?
O post é mais no anime de 95 – disponível na Netflix. A história se passa no ano de 2029 em uma cidade fictícia de Niihama, neste futuro distópico onde o ser humano é capaz de aprimorar suas capacidades orgânicas, físicas e intelectuais: desde próteses que aprimoram e expandem as habilidades físicas e motoras, até cérebros-cibernéticos, que podem ser utilizados apenas para algumas melhorias, ou uma substituição por completa por um cérebro artificial – que é o caso da protagonista do filme, que têm seu corpo e cérebro compostos por unidades artificiais.
Os implantes cerebrais estão presentes em grande parte da população mundial, e neste cenário em que todos estão suscetíveis a ataques cibernéticos, um hacker misterioso vê a oportunidade de manipular as pessoas em prol de seus interesses – invadindo sistemas, roubando informações, ataques terroristas e hackeando cérebros. O desafio de encontrar o Mestre dos Fantoches, assim que denominam o hacker, torna-se pano de fundo para uma busca de identidade que a Major passa o filme se questionando sobre a sua existência, trazendo questões de identidade, consciência natural e singularidade tecnológica – o que faz dela um ser diferente de um ser humano qualquer?
 
Se você gosta de filmes com futuros distópicos e do gênero cyberpunk – sociedades com altos níveis de desenvolvimento tecnológico ambientada em um mundo que sofre com a qualidade de vida – você vai se apaixonar por essa obra japonesa. Ah, e vale relembrar: prestem atenção nas referências à Matrix, ou melhor, as referências de Ghost in The Shell que você encontra em Matrix. Fica a dica então pessoal, aqui embaixo vou colocar o trailer do filme live action que estreia ano que vem, até a próxima.

30/11/16

Onde encontrar sistemas de substituição de cabelo

Oi, gente! Tudo bem? Queria compartilhar com vocês dois sites bem interessantes que trabalham com sistema de substituição de cabelo super natural e com preço justo. Ambos possuem produtos 100% feitos à mão, e em pelo menos 20 tons diferentes em cada modelo! As perucas podem tanto servir para quem precisa fazer um trabalho de produção de moda ou figurino, até para quem precisa para usar no dia-a-dia.
 
VeryHair - lace wigs, veryhair, lace front wigs

A VeryHair é mais focada no público feminino e faz perucas que imitam o cabelo de algumas celebridades - eles tem várias opções e modelos! Já o HairCapitain é mais voltado para o público masculino e apresenta uma variedade bem grande de cortes e tipos de cabelo - mas eles também vendem alguns modelos femininos, vale a pena conferir.
 
HairCapitain - toupee for men, hair replacement systems

Ficou curioso para saber como funciona o sistema deles? É assim: você faz a encomenda online. Eles armazenam seus dados e transformam as medidas da sua cabeça em um molde 3D. O técnico, então, realiza o procedimento de substituição de cabelo de acordo com suas opções pré definidas na hora da compra. Eles te mantém atualizado, encaminham fotos do sistema pra você saber tudo que está acontecendo e logo enviam o produto para sua casa!
 
 Se você achou a proposta interessante e tem curiosidade em saber mais, dá uma olhadinha no site das marcas que cada uma delas explica melhor todas as questões que podem surgir durante o processo, é só checar a FAQ. Espero que tenham gostado de saber mais sobre os sistemas de substituição de cabelo! Beijos.

29/11/16

Os museus mais legais que já visitei

Oi, gente! Tudo bem? Novembro já está quase no fim e quero aproveitar pra responder essa blogagem coletiva muito maravilhosa, do grupo Bloggers Out and About, sobre museus. Confesso que quis colocar muitos outros nessa lista (principalmente de São Paulo, como o Museu da Língua Portuguesa, mas não sei onde estão minhas fotos da viagem que fiz pra lá em 2013), eu sou apaixonada por museus e história, então procuro sempre visitar os mais ~importantes~ e recomendados quando viajo. Espero que vocês gostem da minha lista:

Museu Oscar Niemeyer
R. Mal. Hermes, 999 - Centro Cívico, Curitiba - PR, 80530-230, Brasil
 

 Museu de Hábitos e Costumes
R. Quinze de Novembro, 25 - Centro, Blumenau - SC, 89010-001, Brasil
 

Museu de História Natural de Londres
Cromwell Rd, Kensington, London SW7 5BD, Reino Unido
 
 
Museu Vitória e Alberto
Cromwell Rd, Knightsbridge, London SW7 2RL, Reino Unido
 
  
Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires
Av. Pres. Figueroa Alcorta 3415, Cdad. Autónoma de Buenos Aires, Argentina
 
  
Museu Nacional da Irlanda - Arqueologia
Kildare St, Dublin 2, Irlanda
 

 Museu Nacional da Irlanda - História Natural
Merrion St Upper, Dublin 2, Irlanda
 
  
Ilha dos Museus
Museum Island, Berlin, Alemanha
 

Museu DDR
Karl-Liebknecht-Str. 1, 10178 Berlin, Alemanha
 

Museu de Orsay
1 Rue de la Légion d'Honneur, 75007 Paris, França
 
 
Museu do Louvre
75001 Paris, França
 
É muito museu incrível nesse mundo, né? Ainda quero conhecer muitos e muitos outros! E vocês, já passaram por algum desses também? Qual o museu favorito de vocês? Beijos!


28/11/16

Vídeo: Diário de intercâmbio #10

Oi, gente! Tudo bem? Chegamos ao final de um ciclo e esse é o último diário de intercâmbio contando sobre os meses em Dublin! Como já falei para vocês algumas vezes, o intercâmbio para vir estudar inglês aqui, com permissão de trabalho, dura oito meses (seis meses de curso de inglês, com mais dois meses de férias). Nesse vídeo, contei os principais acontecimentos desses dois últimos meses de holiday, o sétimo e o oitavo mês (porque não pedimos férias no meio do curso, optamos por estudar direto e ter as férias integrais no final). Espero que vocês gostem de acompanhar :)


Obrigada por ter assistido, se inscreve lá no canal para ficar sabendo de tudo primeiro e deixa seu like se você curtiu! Beijos.

27/11/16

Diário de viagem: Paris (dias 4 e 5)

Oi, gente! Tudo bem? Finalmente chegamos no último post de diário de viagem do meu mochilinho pela Europa! Nem acredito. Sei que ficou bastante coisa, mas espero que esse post possa ser útil para quem pensa em fazer esse tipo de viagem low cost. Se você perdeu os primeiros diários de Paris, é só ver o primeiro aqui e o segundo e terceiro juntos. No quarto dia, foi o primeiro domingo do mês e nesse o dia o Palácio de Versailles possui entrada gratuita para todos - uma ótima pedida, porém fica bem cheio por lá, por isso vale a pena chegar cedo. Nós atrasamos um pouco porque calculamos tudo pra ir de metrô, mas nesse dia a linha que faz a região estava quebrada e tivemos que ir de trem (e até descobrir o trem certo, onde pegava e como fazia, nos ebananamos um pouco e chegamos em Versailles quase 11h30 - e a fila já estava imensa!).
 
A estação de trem não fica tão próxima do palácio, mas deixamos a rota salva pelo Maps e seguimos o fluxo. Deu tudo certo, não tem muito como errar. Nossa grande sacada do dia foi ter levado comidinhas pra passar o dia, vários snacks e água, que nos salvaram na peregrinação da fila, entrar no castelo e as longas caminhadas pelos jardins. Realmente, para fazer essa visita tem que ter disposição e tempo, para dedicar pelo menos um dia para a jornada. E assim fizemos, saímos de lá só no final de tarde e pegamos o trem pra voltar. E valeu muito a pena, eu achei incrível ver tudo isso de perto e recomendo demais para quem for pra Paris.
 

 
 
 
 
 

 
 
 
 
 

 
 
 
No nosso último dia em Paris choveu bastante e tava um dia bem frio, então nós tomamos café no hostel e saímos em direção a Galeria Lafayette (é muito bonita por dentro, tem várias lojas super caras, mas também loja da Disney, tem uma parte que é só papelaria - de pirar! Muita coisa linda). E ainda dá pra subir no último andar e ver a vista de Paris lá do alto, é maravilhoso - pena que o dia estava super nublado. Seguimos pra conhecer também a Printemps, uma galeria bem parecida, que tinha um mercadinho de Natal bem fofo. Demos uma pausa para o almoço e seguimos por mais galerias que cruzam Paris e tem cada loja interessante! Caminhamos bastante e seguimos em direção ao hostel, pelo Quartier de Rochechouart.
 
 
 

 

 
 
 
 
 
Quando começou a escurecer, pegamos um ônibus e seguimos direto para ver a Torre Eiffel iluminada de noite, foi lindo! Ficamos um tempinho por lá, caminhamos em direção a Champs-Élysées e pegamos o metrô de volta. Nesse dia, jantamos num restaurante bem pertinho do hostel (que até tinham várias indicações lá no hostel), chamado Comestibles & Marchand de Vins. O espaço é pequeno, mas bem aconchegante, foi bem gostoso.
 
 
 
E assim encerramos nossos dias parisienses! No outro dia cedinho, pegamos metrô, ônibus pro aeroporto e seguimos de volta para Dublin. Espero que vocês tenham gostado de acompanhar nossa viagem :) Mal posso esperar para embarcar na próxima. Beijos!

25/11/16

Diário de Viagem: Paris (dias 2 e 3)

Oi, gente! Tudo bem? Se vocês perderam a primeira parte do diário de viagem de Paris, é só clicar aqui e começar pelo começo :) No segundo dia em Paris, fomos logo direto para o Louvre - o dia tava bem chuvosinho e frio, chegamos um pouco depois do horário de abertura do museu e foi perfeito, porque ainda não estava tão cheio e nem tinha fila. Chegando lá, como somos menores de 26 anos, não pagamos entrada \o Me senti jovem e poupando o meu dinheiro, não tem sensação melhor hahah
 

 
 
 
O Louvre é imenso, por isso é bacana dar uma passadinha rápida pelas partes que menos te interessam e escolher os lugares que você quer ver com mais calma. Seguimos na Rue de Rivoli e paramos para almoçar. Depois, fomos em direção ao Le Centre Pompidou, passando pelo impressionante Hotel de Ville. De lá, seguimos para a Catedral de Notre-Dame - foi incrível ver ela de perto, e as famosas gárgulas, mas confesso que eu esperava um pouco mais, não achei ela tão "imponente", mas sem dúvidas ela é emblemática.
 
 
 
Daí, pensamos em passar na Sainte Chapelle logo em seguida, mas a fila estava apenas ENORME e aí decidimos que era melhor não. Fomos comer um crepe de nutella pela região e seguimos caminhando pelo Sena, em direção a Ponte Alexandre III. De lá, fomos caminhar na Champs-Élysées - que momento mágico (lembrei de uma música que conheci anos atrás, do Joe Dassin sobre a rua) - e ainda encontrei uma placa especial para o Santos Dumont, bem lá pertinho da Disney Store, fiquei encantada. Nossa última parada foi no Arco do Triunfo e de lá, pegamos o metrô de volta pro hostel.
 

 
No terceiro dia, acordamos cedo e fomos direto conhecer o Jardim de Luxemburgo. Tinha bastante gente fazendo exercícios por lá e não tinha muvuca de turistas. Achei interessante que eles deixam várias cadeiras espalhadas para quem quiser usar (mas tava tudo meio molhado e tava uma manhã bem fria, então não paramos pra ficar por lá, só caminhamos por ele mesmo). De lá, fomos para o Panthéon, vimos a igreja de Saint-Étienne-du-Mont e seguimos para ver a Bastilha.
 
 
 
 
 

 
Pegamos um ônibus por lá e seguimos viagem para o Musée D'Orsay. Almoçamos lá perto e entramos no museu de graça, pelo mesmo motivo do Louvre! Foi lindo. E esse museu é demais, tem muita coisa bacana pra ver (muitos quadros do Monet e Manet) vale muito a pena a visita - é lá que está a última versão do Quarto em Arles, do Van Gogh (a primeira pintura que eu conheci do artista, ainda no primário, quando ganhei um xerox pra colorir, fiquei até emocionada quando vi).
 
 
 
Pegamos o metrô rumo a Montmartre, ainda demos uma caminhada pelas escadarias, passamos de novo na Place du Tertre e conheci uma biscoiteria muito amorzinho, chamada Biscuiterie de Montmartre, entrei para experimentar os autênticos macarons parisienses - eu escolhi três sabores (coco, baunilha e mirtilo) e o Filipe escolheu três (pistache, mocha, chocolate) - todos uma delícia, recomendo muito e acho que o preço foi €10 pelo pacotinho com 6.
 
Espero que tenham gostado de saber mais sobre nossos dias em Paris e que esse diário possa estar inspirando quem pretende conhecer a cidade ou quer montar um roteiro pra lá - também tô pensando em fazer um post só com o roteiro, sem tantos detalhes dos percalços, como fiz de Londres. O que vocês acham? Beijos!


 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2016 | By Thayse Stein