23/04/2018

Playlist #16: Vibes de abril

Oi, gente! Tudo bem? A playlist do mês ficou completa já tem um tempo, mas demorou pra sair por aqui dessa vez. Por isso, já deixo uma dica pra quem curte playlists novas e diferentonas no Spotify: me segue por lá! Nesse mês, predominaram as músicas que ouvi no The Voice USA, um dos meus programas favoritos! Mas também rolaram músicas em espanhol e alemão (vocês também gostam de ouvir músicas em outras línguas sem ser português e inglês?).
Agora me respondam: vocês também ouvem músicas e criam listas no Spotify? Já tinha contado pra vocês mês passado mas preciso ressaltar o quão amor é o Spotify Premium, um verdadeiro salva vidas ❤ Fiquem com a lista de 30 músicas que mais ouvi esse mês: 
Vale conferir outras listas de músicas que já rolaram aqui no blog: Playlist #15 / Playlist #14 / Playlist #13 / Playlist #12 / Playlist #11 / Playlist #10 / Playlist #9 / Playlist #8 / Playlist #7 / Playlist #6 / Playlist #5 / Playlist #4 / Playlist #3 / Playlist #2 / Playlist #1 :)

Espero que tenham gostado das músicas. Beijos!

11/04/2018

Como fazer granola caseira

Oi, gente! Tudo bem? Eu tenho feito aqui em casa essa receita que inventei de granola (até ontem tava chamando de muesli, mas descobri que o muesli é cru e sem nada pra adoçar enquanto a granola vai ao forno e pode ter mel ou açúcar) - até mostrei nesse vídeo, lembram? - e resolvi compartilhar com vocês, já que é super simples e fica muito saborosa.

Modo de preparo:

1. Em uma vasilha grande, junte todos os ingredientes que você desejar pra sua granola caseira. Eu coloco: cerca de duas xícaras de aveia grossa, duas colheres de sopa de amaranto, um punhado de castanhas (do pará, de caju triturada), amêndoas em lâminas, chia, linhaça, pepita de girassol, uva passa, cranberry, canela, gengibre em pó, uma colher de chá de essência de baunilha, coco em lascas (corto o coco fruta mesmo, já que vai ao forno). Por fim, adicione uma colher de sopa de mel.
Você pode aproveitar o que tiver em casa, nozes, avelã, flocos de arroz, flocos de milho, quinoa em flocos, cacau, alfarroba, dentre outros.
2. Misture bem e despeje o conteúdo numa forma de silicone. Leve ao forno pré aquecido por cerca de 15min em 180ºC (mas é bom dar uma conferida na metade do tempo). Vai ficar levemente dourada e o cheiro é maravilhoso!
3. Espere esfriar e coloque num recipiente bem vedado, para manter a crocância e o sabor.
Fica uma delícia para saborear com iogurtes, leite/leite vegetal frio ou quente, frutas ou mesmo colocar em receitas! É uma ótima opção pro café da manhã e pode ser totalmente personalizada, só com os ingredientes que você curte.
Super simples, né? Garanto que fica uma delícia! Espero que tenham gostado de saber e quem for fazer, me conta aqui nos comentários. Beijos!

10/04/2018

Vídeo: DIY quadrinho de viagens

Oi, gente! Tudo bem? No vídeo que postei no canal ontem, compartilhei um tutorial sobre como montar um quadro de viagens com aquelas tranqueirinhas que vamos acumulando nos passeios: papéis aleatórios, mapas, tickets de transporte e entradas de lugares, guardanapos fofos de restaurantes... Ficou super rapidinho e simplificado, sem enrolação e bem tranquilo de fazer!



Espero que vocês tenham gostado e que deixem um like no vídeo preu saber que curtiram! E ah, claro, me ajudem se inscrevendo no canal, é de graça e vocês podem acompanhar todas as novidades por lá em primeira mão. Beijos!

09/04/2018

Testando: Esfoliante Ameixa e Flor de Cerejeira - Natura

Oi, gente! Tudo bem? Postei recentemente um vídeo contando sobre umas compras que fizemos aqui em casa, no site da Natura, na Semana do Consumidor. Nessa encomenda, veio um esfoliante corporal da linha Tododia, de Ameixa e Flor de Cerejeira e estamos usando bastante, por isso resolvi contar mais detalhes sobre ele por aqui.
A embalagem do produto é toda de plástico, bem resistente, com a tampa nesse estilo de puxar e abrir a aba, que fica presa ao pote, eu particularmente prefiro assim do que a tampa de enroscar, pois facilita o uso na hora do banho. O pote é relativamente pequeno e bem vedado, dá pra levar em viagens tranquilamente. Ele promete remover profundamente as impurezas da pele, deixando-a maravilhosa e preparada para receber hidratação. Segundo a embalagem, o acabamento final é de pele radiante e nutrida.
É indicado aplicar sobre a pele úmida, com movimentos circulares e enxaguar em seguida. A textura dele é em óleo cremoso (e por isso, a gente logo sente que após o uso, a pele fica hidratada) e conta com partículas de esfoliação mais grossinhas, de açúcar dourado, que removem profundamente as impurezas. O cheiro é incrivelmente delicioso, meio frutal/floral, intenso porém nada enjoativo - na pele, depois do uso, fica super suave. É bem fácil de aplicar e de remover.
Pode ser usado por todos os tipos de pele, até 3x por semana. É um produto maravilhoso, o único defeito é que não rende tanto, mas mesmo assim recomendo demais. Vem com 200g e no site da marca tá custando R$40. Espero que tenham gostado de saber! Beijos.

08/04/2018

Decoração: Flores na janela

Oi, gente! Tudo bem? Pra começar essa semana de um jeito leve e bem inspirador, selecionei vinte imagens lá do Pinterest, de flores na janela, pra decorar (ainda na vibe daquele último post de decoração que rolou por aqui, lembram?). É um toque super sutil e delicado, mas acredite, faz toda a diferença no ambiente (tanto interno, quanto externo). Fiquei com essa imagem na cabeça desde que voltei da Holanda, pois lá é muito comum ver muitas plantinhas perto das janelas, do lado de dentro, o que dá todo um charme pra fachada das casas e pra decoração interior.

Espero que tenham gostado das ideias de flores próximas das janelas. E aí, vão apostar em algo assim na decoração de vocês? Quais as flores ou plantas vocês mais gostam na decoração? Beijos!

07/04/2018

Top 10: Carros para uma roadtrip

Oi, gente! Tudo bem? Tenho um desejo imenso de fazer uma road trip pelo mundo e de tempos em tempos, sempre faço pesquisas sobre isso. Ainda bem que sonhar não custa nada! Lembram que já teve um post aqui no blog bem inspirador com fotos sobre o tema? Também já fiz post sobre 10 perfis para seguir, de pessoas viajando pelo mundo com motorhome. Nem sempre é possível ter ou adaptar um motorhome, por isso achei legal fazer um post falando mais sobre carros que podem ser boas opções viagens longas. Recentemente, li alguns artigos sobre os melhores carros para fazer uma road trip e resolvi compartilhar minha pesquisa com vocês! Todos os preços são aproximados e foram encontrados na tabela da FIPE (quando não foi possível achar, procurei em sites de vendas de carros usados).

A Troller é uma indústria fundada no Brasil, no Ceará, mas que foi comprada pela Ford. Eles produzem apenas veículos utilitários tipo off-road. Nesse artigo, viajantes contam mais sobre a experiência com o carro que rodou 115 mil km pelo mundo, em três anos, e teve apenas duas quebras nesse período. O modelo 2014, movido a diesel, pode ser achado por R$78mil.


O Land Cruiser é um utilitário esportivo de porte grande da Toyota, indústria japonesa. O carro tem diversos modelos lançados desde 1951, e é possível encontrar modelos super charmosos com essa pegada meio vintage, mesmo sendo mais novos. O Land Cruiser 2009, movido a diesel, pode ser encontrado por cerca de R$88mil.

Foto: Hemmings

O Defender 110, é produzido pela empresa Land Rover, indiana com sede na Inglaterra. O carro é movido a diesel e é um dos queridinhos dos viajantes. Um modelo de 2004 está custando cerca de R$68mil. O Defender é um veículo 4x4 bastante rústico, produzido desde 1983.

Foto: NovosOlhos

O Toyota Bandeirante é um modelo de automóvel de tração nas quatro rodas da montadora japonesa Toyota (podendo ser encontrado como jipe curto ou longo, picape e caminhão pequeno). Em outros países também é conhecido como série J4 da linha Land Cruiser e é produzido desde 1962. O modelo 1999, movido a diesel, pode ser encontrado por cerca de R$34mil.

 Foto: Mitsubishi

O Mitsubishi Pajero, é um utilitário esportivo top de linha, fabricado pela japonesa Mitsubishi, desde 1982. O nome vem de Leopardus pajeros, o gato-dos-pampas. O Pajero Full 2018, movido a gasolina, pode ser encontrado por R$230mil.

Foto: RAC

A Terios é uma mini SUV fabricada pela japonesa Daihatsu, desde 1997. É um veículo urbano, mas que pode ser usado para off-road. Possui dimensões reduzidas e pequena distância de eixos, conseguindo facilmente transpor obstáculos. O modelo 1999 pode ser encontrado por cerca de R$16mil.

 Foto: Quatro Rodas

O Jimny é um utilitário esportivo de porte mini com tração 4x4 produzido pela Suzuki. Lançado oficialmente no Japão em 1970, hoje é vendido em 188 países e regiões do mundo. O novo modelo 2018, na versão off-road, pode ser encontrado por cerca de R$75mil.

 Foto: Jeep

O Wrangler é um veículo utilitário esportivo compacto, produzido pela Jeep desde 1987. Os novos modelos contam com portas removíveis, para-brisa rebatível, um motor super potente, monitoramento de pressão de pneus, dentre várias outras características interessantes. O Wrangler 2018, zero, movido a gasolina está por cerca de R$194mil.


A Rural Willys é um utilitário que foi produzido pela Willys Overland nas décadas de 1950 à 1970 no Brasil. Na década de 1970, passou a ser produzida pela Ford. Com pequenas diferenças, foi produzida também em outros países como o Japão (pela Mitsubishi, com o nome de J37) e Argentina (pela Kaiser, como Estanciera). A Rural pode ser considerada "avó" dos atuais utilitários esportivos existentes, afinal é um veículo com espaço para a família, robusto e com predisposições para off-road. Ainda pode ser encontrado por cerca de R$30mil.


A Kombi foi um automóvel utilitário produzido pela empresa automotiva alemã Volkswagen, entre 1950 e 2013. É um veículo simples e robusto, de baixo custo de manutenção. O motor que equipa o veículo costuma ser simples e muito resistente, sendo a opção de muitos viajantes pelo mundo. Um modelo de 2006 pode ser encontrado por cerca de R$18mil.

Ainda sobre a Kombi, vocês podem ver esse post super inspirador com diversas Kombi transformadas em motorhome e também esse post com uma Kombi num modelo bem diferente. O que acharam dos modelos? Qual curtiram mais? Beijos!

06/04/2018

Vale a pena comprar o box Desventuras em Série?

Oi, gente! Tudo bem? Hoje vou falar um pouco mais sobre meu box de livros das Desventuras em Série, que já apareceu nesse e nesse vídeo. Quem acompanha o blog há mais tempo já deve ter notado que eu faço apenas resenhas de livros mais "profissionais", digamos assim. Os posts que tenho publicado no blog sobre isso, geralmente são sobre Moda ou Jornalismo, minhas duas formações. De qualquer maneira, resolvi falar do box em si e de maneira mais geral, não tão voltado para um review de cada livro.
 
A Series of Unfortunate Events ou Desventuras em Série, é uma saga de livros escrita por Lemony Snicket, pseudônimo do autor estadunidense Daniel Handler, e ilustrada por Brett Helquist. Provavelmente você já ouviu falar da trama, que tem um filme de mesmo nome, lançado em 2004 (tendo o Jim Carrey sensacional como Conde Olaf) e também a série de TV da Netflix, lançada em 2017. Mas caso nunca tenha ouvido falar, a história narra as aventuras dos irmãos Baudelaire, três crianças que ficam órfãs após um terrível incêndio.
Os livros traduzidos são da editora Seguinte. São muito bonitos e bem feitos, apesar de simples. Gosto muito do modelo das capas e das cores, com essa pegada vintage. O box ainda tem o plus das ilustrações extras nas caixas, representando momentos da história dos Baudelaire e o terrível vilão, o Conde Olaf. Helquist capta bem a essência super creepy da narrativa nos seus traços e traz muita autenticidade para a obra. O único defeito é que nesta edição que comprei, mesmo dizendo ter uma revisão recente, ela não está atualizada segundo as novas normas da língua portuguesa, então ainda tem acentuação em desuso, o que pode dar um pouco de aflição - ou saudades, no caso do trema.
Me dá uma certa tristeza comprar livros pra apenas eu ler e deixá-los lá nas estantes pegando poeira. Eu gosto de comprar livros quando sei que eles vão passar por muitas pessoas e sempre fui dessas que empresta livros pra todos os amigos. Acredito que mais pessoas ainda vão ler esse box aqui em casa e isso me dá uma paz de espírito, porque apesar dele ser lindo e ficar ótimo pra decorar, é bom saber que mais pessoas vão estar em contato com essas histórias tão bem escritas e criativas.
 
Todos os livros são escritos de uma maneira muito peculiar e seguem a mesma linha até o fim: tem uma pegada meio mórbida e misteriosa, não tenta colocar floreios mesmo se tratando de uma ficção infantojuvenil - a todo momento a gente tem aquele "choque de realidade" causado pela "vida como ela é", tem recursos gráficos muito interessantes para quando a gente tá totalmente imerso na história, uns delírios do autor, explica constantemente o significado das palavras e expressões usadas (de uma maneira engraçada e bem inserida no contexto), tem muita ironia, ressalta a todo momento as principais qualidades de cada criança (Violet, 14, é uma inventora; Klaus, 12, é um leitor voraz com boa memória e Sunny é uma bebê que ama morder e depois descobre seus dotes culinários). O pano de fundo é todo cheio de tramas que se interligam e que sempre deixam algo pra descobrir, o que faz com que a gente não queira parar de ler a história!
A história ainda acompanha a evolução e o amadurecimento dos personagens, faz a gente se sentir extremamente ligado a eles, se identificando em diversos momentos. O narrador, que está contando tudo como se tivesse feito uma pesquisa sobre a vida dos irmãos, muitas vezes se mostra envolvido na trama - o livro é sempre dedicado a sua amada que já faleceu e ao final, ele escreve cartas pro editor, dando sinais de que está sendo perseguido. Além disso, os livros fazem várias referências a outras obras literárias, aspectos culturais da vida em sociedade, faz vários questionamentos e levanta discussões sobre as atitudes humanas (principalmente sobre o fato de que quando nos calamos diante de situações perversas, permitimos que elas continuem acontecendo) e sobre ética.
Uma coisa interessante que a gente vai percebendo e que recentemente li sobre a história, é que parece que ela é ambientada em uma versão alternativa e "atemporal" do mundo, com uma certa mistura do século XIX com a década de 1930, mas com conhecimento científico contemporâneo. Um exemplo disso pode ser visto em O Hospital Hostil, onde os Baudelaire enviam uma mensagem em código morse por meio de um telégrafo, enquanto que no Armazém Geral Última Chance há cabos de fibra óptica à venda. Em Inferno no Colégio Interno, um computador avançado é mencionado. As localidades reais raramente são colocadas nos livros, embora algumas vezes apareçam, como em A Sala dos Répteis, onde uma viagem ao Peru é planejada; há também referências a uma nobreza ficcional de regiões reais da América do Norte (Duquesa de Winnipeg e o Rei do Arizona).
Eu só vi um episódio da série da Netflix, mas o filme já assisti umas duzentas vezes e sou apaixonada. O que eu mais gosto na trama é essa atmosfera meio Tim Burton, sombria (escuridão, corvos, noites sem dormir, perigo iminente de morte, inserção de crianças no mundo adulto - sem muitas opções de brinquedos/jogos - e com isso a perda da inocência, tentando decifrar as mentiras e atos pérfidos das pessoas, além de vermos sempre como a maioria dos adultos os enxergam como adultos e responsáveis também, e não como crianças), cheia de desgraças, rumos malucos e inesperados, porém com personagens fortes e marcantes.
 
Poder ter tantas histórias com personagens tão interessantes é um presente indescritível... Terminei de ler os treze livros (Mau Começo, A Sala dos Répteis, O Lago das Sanguessugas, Serraria Baixo-Astral, Inferno no Colégio Interno, O Elevador Ersatz, A Cidade Sinistra dos Corvos, O Hospital Hostil, O Espetáculo Carnívoro, O Escorregador de Gelo, A Gruta Gorgônea, O Último Perigo, O Fim) em menos de um mês! Eles vão aumentando de complexidade e de tamanho gradativamente, o que é uma experiência instigante.
Por fim, devo dizer que se você tiver a oportunidade, compre sim essa maravilha ❤ Seja pra você ou pra dar de presente... Caiu perfeitamente no meu gosto e eu amei ter lido cada um dos exemplares. É uma leitura diferente, criativa, mas nada super pesado. Ótimo pra viagens, pra passar o tempo, pras férias, pra antes de dormir, alimenta a alma. Eu consegui um bom desconto pois comprei o box na Black Friday do Submarino, ano passado, com frete grátis e por menos de R$11 cada livro! Espero que tenham gostado da dica. Beijos!
 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2018 | By Thayse Stein