14/01/2013

Dica de filme: Cloud Atlas

Acabei de assistir o filme "A Viagem" e preciso falar dele aqui pra vocês. Primeiro, porque eu adoro polêmicas e segundo porque eu fui sem muitas expectativas, talvez por isso eu tenha gostado. Não tinha lido nenhuma sinopse, mal sabia o título (essa tradução ficou horrível gente, o nome original é Cloud Atlas). Todo mundo tá adorando dizer que o filme é pretensioso, não vale nada e é confuso. Acho que é um filme que exige da pessoa que assiste, exige atenção, paciência. Não dá pra ir pensando em relaxar por um segundo ou em ser um mero telespectador passivo.
Sinopse por aí é o que não falta (recomendo a do Adoro Cinema). Pra resumir, o filme faz uma imensa costura, com poucos peões (com atuações incríveis, mas, entre eles, Halle Berry que dá aquela estragadinha básica - porque ela é tão ruim?), de tramas do passado, presente e futuro. As histórias tem muito em comum, falam sobre comportamento humano, laços invisíveis e forças naturais que impulsionam a história. Tenho que destacar aqui a superação e redenção de Hugh Grant (que pela primeira vez na vida largou o estigma de sou sempre o mesmo cara, aleluia).
Acho que a trama é longa (são 2h52min!), demora pra encontrar uma solução (o engraçado é isso, como somos ávidos por finais completos, fechados e felizes) e acaba rápido demais, no fim das contas. Eu só pensava comigo que o filme deveria ser uma série, talvez tudo saísse mais bem resolvido, pois o fim das histórias deixa pontas e perguntas no ar. Pra quem quiser assistir o trailer:

Pra quem acha que as coisas tem vários lados, adora uma interpretação de texto e reflexões filosóficas e malucas, eu super indico. E quer saber? Eu sou dessas. Acho que vale a pena, o filme tem muitos pequenos defeitos, mas no geral, posso dizer que é bom. Os cenários loucos, futuristas, a ligação com música, alimentação e problemas políticos, dão um charme pro filme. Alguém aí já viu? O que acharam? Beijos.

22 comentários:

  1. Olá Thayse

    Para ser sincera, desde o meu retorno ao Brasil, em Final de Novembro, não fui ao cinema. Vou aguardar Kinho(marido), melhorar, já que acabou de fazer uma cirurgia boa, para podermos ir ao cinema. Adorei as dicas.Obrigada por contar.
    Uma ótima noite para vc...

    AMIGA da MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  2. Ainda não assistir o filme, mas achei o trailer meio confuso.

    bjs
    http://marymicucci.com

    ResponderExcluir
  3. Terrivel. A tradução do titulo descreve melhor o filme do que o nome original, "A viagem" mesmo, no mundo das drogas recreativa.
    Historias manjadas, imaginação (a respeito de futurismo) que parece originada em discuções de buteco, frase e jargões batidos com uma boa maquiada querendo parecer brilhante, a unica cena do filme digna de um premio é o sujeito voando da sacada.
    Deve ser série mesmo, porque sinceramente faltou muita coisa pra ser um filme bom.

    Mas como disse o Agapito, gosto é que nem... Cada um tem o seu.
    De tão ruim,pra não ser um desperdicio de dinheiro dantesco, talvez a unica forma de vender seja promovendo o filme com alguma premiação, pra atiçar a curiosidade das pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você descreveu a unica cena digna do filme deveria ser feita com você, pois você é igual ao critico do livro que morreu. hehehe

      Excluir
    2. Ao meu ver Thiago o teu gosto é tipo: "gosto de filmes de sessão da tarde". Então a tua critica não tem muito embasamento. Assim como tu vai achar que a minha critica foi uma bosta eu acho que a tua também não tem nada a ver.
      Mas é isso mesmo como eu disse, gosto não se discute.

      Mas em relação a tua critica, a historia não acho manjada, pois nunca vi um filme com esse enredo de varias vidas interligadas e tudo mais. E veja bem, o filme não quis fazer apologia a vida após a morte, pois quando o cara pergunta se ela acredita em vida após a morte, ela diz que não é isso. Mas sim que quando uma porta se fecha, outra se abre, entenda como quiser.
      Ele não tem um principio, mas sim vários, pois cada historia é como um filme separado. Cada historia tem um enredo diferente, uma apologia, uma critica diferente. Então se você não gostou de uma historia, pode gostar da outra. Já se você não gostou de nenhuma, então acho o teu gosto por filmes é bem escasso.
      Você não liga pra a maquiagem do filme, mas me diz outro filme que tenha essa sacada dos atores não ficarem reconhecíveis por causa da maquiagem bem feita. E por causa dessa maquiagem eles podem ganhar o oscar e faturar milhões.

      Excluir
  4. Thay você não comeu quase nada da pipoca. A doce tava muito boa, só a salgada que tava igual a borracha. Acho que você ficou cheia com a salgada, ai quando chegou na doce não queria mais, ai sobrou tudo pra mim ^^. Mas em relação a minha critica ao filme. Ele é muito bom. A maquiagem do filme é demais, assim como os cenários, mudando de passado, presente e futuro. No principio parece confuso, mas logo entende-se a proposta do filme e você se entretêm com as diversas historias apresentadas. O filme tem algumas sacadas muito legais, pois ele intercala a todo instante as historias, mas ao mesmo tempo não deixa você confuso. Fazendo ao mesmo tempo você querer saber o desfecho de cada historia. Outra sacada muito legal, é a maquiagem dos atores, pois como são muitas historias, os mesmos atores atuam em quase todas elas. Sendo que as maquiagens em certas historias fazem com que você não reconheça aquele ator, que estava atuando na historia anterior. E nos créditos tem algo muito legal, eles mostram cada personagem que os atores fizeram, matando a curiosidade daqueles que estavam em duvida se aquele ator era ou não quem você pensava ser. O filme é muito bom mesmo pessoal, é dirigido pelos irmãos Wachowski, mesmos diretores de Matrix, outro filme maravilhoso. Recomendo muito, um filme de drama, mistério e ficção cientifica, que vale a pena, pois não vão se arrepender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja o valor do ingresso do cinema que você vai, pegue este dinheiro e rasgue em casa, assim você joga dinheiro fora e ainda economiza na gasolina.
      Um bom conselho!
      O filme tava tão interessante que a crítica começa na pipoca, pra ter mais o que falar.

      Excluir
  5. Estou vendo a chamada desse filme passar muito na TV. Querooo ver loucamente ele. Fico muito feliz pela sua resenha e em sber que curtiu.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  6. Ola, adorei seu blog, posts muito legal visite meu blog, se gostar siga deixa recado dizendo que seguiu que volto aqui pra te seguir de volta beijos,
    Unhas Beautiful

    ResponderExcluir
  7. Oi Thayse,
    Eu tinha deixado este filme de lado pq a Veja acabou com ele. Gostei da resenha e vou assistir.
    Beijos 1000 e uma ótima 3ª-feira para vc.

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  8. Parece ser ótimO!. Adorei a dica.
    Super beijo

    ResponderExcluir
  9. Oi Thay,
    Dia desses eu fui ao cinema e quase assisti a esse filme...
    Mas como estava com o meu irmão mais novo achei melhor assistir algo mais 'light'. Ainda bem... Porque no fim das contas, acho que ele não teria paciência pra assistir o filme todo! rs Gostei da dica.
    Beijo, tenha uma ótima terça-feira
     Just Carol

    ResponderExcluir
  10. nossa, eu tô loucaa para ver esse filme!
    mas me disseram que é uma loucura!
    beijos!

    ResponderExcluir
  11. Quando eu vejo esses filmes que têm laços invisíveis entre as pessoas e acontecimentos eu sempre lembro daquele chamado "A caixa" com a Cameron Diaz. Acho que é pq um fato puxa o outro, e assim vai...gostei da sua interpretação, e quero muito assistir o filme! =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Guria, achei o filme ruim, sofrível!...
    A ideia de conexão entre as histórias, que é o mote do filme, passa longe... as histórias estão mais se chocando umas com as outras do que se conectando!
    E achei a maquiagem também bem ruim, de dar vergonha, principalmente na parte futurista...
    Bem, o filme tem seus méritos, mas...
    Já viste "As vantagens de ser invisível"?... acho que tu vais gostar desse...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que mais alguem admitiu que o filme é uma bosta e não simplesmente engoliu esse besteirol "porque ele foi premiado" ou porque os criadores ja fizeram filmes bons, nem todo mundo acerta sempre, pois é, eles erraram e feio nesse filme.
      Desperdicio de tempo e uma afronta a inteligência.

      Excluir
  13. Nossa , quando vi o trailer desse filme confesso que achei que era muita "viagem" mesmo! rsrsrs

    Mas alguns acham bom , outros ruins!

    Vou assistir e te falo o que achei!

    Bjus
    www.garotadebotas.com

    ResponderExcluir
  14. Não tinha ouvido falar desse filme ainda!!!! Fiquei curiosa!
    Bjs


    www.digoporai.com

    ResponderExcluir
  15. Ainda não vi, parece ser interessante! Obrigada pela sugestão. ^^

    ResponderExcluir
  16. Amei sua resenha, tá super profissional e me instigou. Já sei que não dá para assistir esse filme com meu namorado, ele detesta filmes complicados e longos. Já eu, amo, viciei em Origem, parece que esse é parecido com ele!

    rockcomluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Nem estava sabendo do filme (sou super alienada rsss acho que é coisa de historiadora rss), mas adoro esse estilo de filme, com cenas meio loucas e que te fazem pensar! Vou ver se vejo :D

    Passando para desejar um ótimo dia!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog
    http://theredlilshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Nossa tem gente que não conhece o próprio gosto, e pior não saber o tipo de filme que lhe agrada, porque foi assistir ?, porque não leu uma critica. Assim mesmo tem gente que pensa tanto no hoje no presente, que pensar ou desenvolver um pensamento filosófico e cansativo ou seja , pensar ou filosofar para quer ? da trabalho e cansativo ,kkkk

    ResponderExcluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Os comentários estão sendo moderados, mas responderemos assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein