06/12/2015

Quero ser nômade digital e agora?

Oi, gente! Tudo bem? Provavelmente, muitos de vocês já ouviram falar sobre os nômades digitais. Esse 'movimento' de nomadismo misturado com trabalho surgiu faz algum tempo, desde que se tornou possível trabalhar através da internet, pois dessa maneira não importa o lugar que você está. A ideia gera muito entusiasmo, inclusive em mim, por isso queria abrir essa conversa aqui no blog para discutirmos mais sobre o assunto.

O que é um nômade digital?

A maioria das pessoas está cansada de ter uma rotina, de enfrentar o trânsito (insuportável) de todos os dias, de ter que fazer um horário fixo e extenso demais, de ficar sentado o dia inteiro dentro de um escritório. A nossa saúde começa a ser afetada: além dos problemas psicológicos que podem ser gerados por esse enclausuramento e constante pressão, o corpo sofre. Dores nas costas, tendinites, aumento de peso, dores de cabeça, problemas de estômago... Por que continuar vivendo assim se existem outras possibilidades? A principal ideia do nomadismo digital é trabalhar de qualquer lugar do mundo através da internet, você pode ter um negócio fixo, fazer freelas, ter um blog ou mesmo trabalhar para alguma empresa que permita esse movimento. Não importa o tempo que você vai ficar no lugar, o bacana é estar sempre disposto a seguir em frente e se mudar, fazendo seu próprio horário e aproveitando para explorar o mundo.

Muitas pessoas não tem domínio de outras línguas e para começar a ser um nômade digital, é importante você ter pelo menos alguma noção de inglês. Se o seu sonho é trabalhar assim, experimente começar fazendo um curso de inglês em outro país, vai ser um investimento na sua carreira e pode te ajudar muito a seguir neste caminho. Você nem precisa parar de estudar, se tiver condições de se manter futuramente com seu nomadismo digital, pode continuar fazendo cursos na sua área, pelo mundo.

Pontos positivos e pontos negativos

Para começar essa vida, é legal analisar se você tem mesmo esse perfil e não é só um entusiasta. É um estilo de vida admirável, mas não é para todos, pois envolve várias complicações que não estão previstas... Quem quer ser um nômade digital tem que ser extremamente organizado, focado, responsável, amar trabalhar com internet e ter um bom equipamento para não ficar na mão.

 Os principais pontos positivos, na minha opinião, devem ser:
- Não ter rotina, apesar de ter prazos para cumprir, você pode trabalhar nos horários que são mais convenientes naquele momento;
- Conhecer muitos lugares diferentes e experimentar muitas coisas, não se sentir muito 'turista' porque está vivendo e trabalhando na cidade, tendo oportunidade de passear e também se manter;
Já vi alguns nômades comentando sobre o fato de ter que trabalhar pode afetar seu passeio, pois você não "aproveitaria tudo" do lugar se estivesse de férias. Mas como não se sentir bem trabalhando no que você gosta e podendo estar em qualquer lugar do mundo? Você também está aproveitando, só que com mais responsabilidade, o que na minha opinião, parece ótimo.
- Viver aventureiramente, se sentir livre e conseguir viver com pouca coisa. Afinal, você não pode ficar carregando o mundo e passa evitar tranqueiras na sua vida, sendo uma pessoa que não acumula coisas, mas sim, momentos incríveis.
- Ser feliz! A maioria das pessoas que estão infelizes e querem ser nômades, podem encontrar uma realização muito grande quando se dedicam à essa aventura. Esquecer carreiras e promoções, desapegar de tempo de trabalho e mesmice, pode ser muito libertador.

Os principais pontos negativos:
- Normalmente, seu dinheiro não é fixo, você não recebe a mesma quantia todo mês. Isso faz com que vivamos um pouco apreensivos, mas sempre com muito controle dos gastos e mais responsabilidades, o que pode ser bom;
- Viajante eterno raramente tem aquela sensação gostosa de chegar em casa depois de viajar por um longo período, pois a rotina de não ter rotina acaba sendo uma viagem constante, o que pode ser cansativo;
- Deixar as pessoas para trás. Você vai conhecer muita gente ao longo do caminho e vai precisar se despedir muitas vezes, mas o bacana é que vai ter contato com pessoas do mundo todo que provavelmente abrirão as portas pra você, caso queira voltar.
- Lidar com problemas e imprevistos, pois você será sempre um estrangeiro e terá que estar sempre atento aos meios de locomoção, clima, situação política etc.

Como posso me organizar?

Separei quatro questões importantes para quem tem interesse em ser nômade digital, mas não sabe bem por onde começar ou com o quê se preocupar antes de embarcar nessa jornada:

- Financeiramente
Para iniciar, é legal você ter uma boa reserva financeira. As coisas podem não sair como o planejado e no início é tudo sempre mais complicado. Mesmo assim, não pense em desistir! Monte o seu roteiro de viagem e pesquise muito antes de começar. Analise as possibilidades de trabalho, calcule quanto vale sua hora e como você irá organizar (pensando no custo de vida viajando x quanto você pode receber). Lembre-se que você estará trabalhando, precisa economizar e não perca o foco.

- Questões legais
Viajando, você será constantemente um estrangeiro e precisará estar com sua documentação toda em dia. Verifique as questões de visto e permanência, procure saber tudo antes de embarcar. É bacana também saber os endereços e contatos da embaixada do Brasil nos lugares que você for.

- Viver com pouco
Você terá que se acostumar a não ter uma casa e a viver com pouco, não acumulando muitas coisas e não gastando muito. O que pode ser uma experiência incrível de "desintoxicação" do dia a dia, né? Uma coisa que pode te ajudar muito é carregar só o necessário e evitar desperdícios. Já ouviu falar em capsule wardrobe? Se ainda não, saiba mais aqui. A Caroline, do blog Unfancy, começou essa proposta muito interessante de montar um "guarda-roupa cápsula" para cada estação, com apenas 37 peças que podem ser combinadas entre si. Achei a ideia tão incrível que acredito que essa seja a base ideal para uma mala de um nômade digital, podendo inserir ou trocar as peças de acordo com os destinos e as estações, mas sempre mantendo poucas e boas coisas, que são realmente úteis.

- Cuidados com a saúde
Nas minhas pesquisas sobre esse universo, percebi que muitas vezes, os nômades digitais não conseguem se cuidar (acabam deixando de lado a prática de exercícios ou se alimentando mal). Mas isso é iniciativa e cuidado de cada um, né? Você tem que ser organizado e pensar que pode ser muito bom acordar cedo em determinado lugar para dar uma caminhada ou corrida num parque, explorar os locais que você visita... Depois, pode trabalhar durante um período, fazendo pausas para preparar uma comida saudável, experimentar a culinária local com moderação... Nem parece tão difícil, né? Se preferir ajuda de um profissional, você pode tentar se inscrever em academias 24h que estão presentes em vários lugares do mundo. Ah, claro que ter um bom plano de saúde é fundamental e pode te ajudar muito caso você precise consultar um médico no caminho, dentre outras coisas.

E se eu não quiser mais? 

Tem medo de largar tudo e perder sua posição no mercado de trabalho? Agora pense nas coisas que você pode aprender trabalhando um tempo como nômade digital: conhecimento e treinamento de várias línguas e uma experiência imensurável. Enriquece e muito o seu currículo, além de você como pessoa! Pois afinal, você não vai ter parado de trabalhar. Se um dia você cansar, pode voltar numa boa, muito melhor do que você era antes e provavelmente o mercado vai valorizar muito a sua atitude e conhecimento.

E aí, o que acharam desse mini guia? Alguém aí tem vontade de se tornar um nômade digital? Me contem o que acharam :) Beijos.

43 comentários:

  1. Eu gostaria muitoooo!! Adoro esse estilo de vida.

    Beijos ♥

    Jéssica || Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse post é um tapa na cara, um favorito com certeza, e um abridor lindão de mente pra quem ta querendo fazer algo diferente do convencional. Adoro essa ideia. Any ideass de empresas que aceitam trabalhadores assim? Beijao

    ResponderExcluir
  3. É um estilo de vida muito interessante, mas, com certeza, eu não me adaptaria. hauahau... Quem trabalha dessa forma tem toda a minha admiração.


    Uma Questão de Estilo

    ResponderExcluir
  4. Eu não ia servir pra isso não :x Ao contrário de muitos eu adoro e preciso de rotina. Mas deve ser incrível viajar, conhecer lugares novos... enfim! Muito bacana esse assunto, eu não sabia bem o que era.

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Amei o post, eu morro de vontade de trabalhar como nômade digital mas nunca tinha pensado por esse lado de que temos que nos despedir de muita gente :/
    Beijos
    http://infinitafeminice.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. depois de ler esse post, apenas cheguei a conclusao de que quero ser uma nomade digital rsrs

    bjos
    kammy
    Comer, Blogar & Amar | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post, Thay!
    Eu adoraria ter esse tipo de emprego, parece perfeito pra mim!

    Bjoss

    http://bymiih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que delícia!
    Adoraria ser uma nomade digital, já quase sou! rs. Mas não conseguiria viajar o tempo todo, gosto de passar muito tempo em casa também, rs.
    Bjs!
    Patty Lye.
    www.PattyLye.com.br

    ResponderExcluir
  9. eu voltei de viagem com isso na cabeça menina! haha, eu PRECISO dar um jeito do blog, ou sei lá, me sustentar pra eu poder viver viajando!!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DREAM ON ❤ Sou super a favor de investires nisso, planeja forte e se joga, Lívia!

      Excluir
  10. Quero ser uma nômade digital também .. Seria perfeito.. Amo viajar, e adoro compartilhar também..

    Vem participar do #Sorteio Dourado de Natal. �� �� ��
    3 Ganhadores, e cada um leva 1 Livro + 22 Marcadores
    Só clicar abaixo e se inscrever!
    ����
    https://dreamsam.wordpress.com/2015/12/03/sorteio-dourado/

    ResponderExcluir
  11. OiOi Thayse,tudo bem?
    Achei a ideia bem legal,não sabia nada disso...foi bem interessante ter o conhecimento disso tudo,mas para mim não daria certo,amo poder chegar em casa,dormir na minha cama e ter sempre cheirinho de café pronto de manhã,seria uma super aventura,mas so seria isso...agora a longo prazo eu não me acostumaria.
    Bjx
    vinteanoos.blogspot.com
    facebook.com/vinteanoos
    xx

    ResponderExcluir
  12. Oi Thay,
    Não conseguiria viver como nômade digital sabia? Justamente por pensar na estabilidade financeira, me dá um certo medo.
    Boa semana.
    Big Beijos
    Lulu
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  13. Acho que não tenho muita disciplina para isso!
    Precisa muito, né? Para se organizar e resolver a pendências!
    Nunca pensei muito nisso!
    Beijos

    http://www.utilidadebobagem.com/

    ResponderExcluir
  14. *_* que sonho <3
    Dá trabalho, mas queria ser hahahahahaha

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  15. O meu maior problema é ter um bom equipamento. Sei disso porque vejo alguns muitos imprevistos acontecendo comigo quando vou fazer post, responder comentários ou fazer/editar vídeos pro canal. O que mais seria libertador pra mim seria me desvincular do tempo de trabalho que é o que mais me deixa cansada, porque as vezes já fiz todas as demandas e tenho que ficar lá só por ficar pra cumprir horário. Acho que esses pontos negativos podem ser levados para os pontos positivos também, menos o primeiro item de não ter dinheiro fixo, isso realmente me deixa aflita. Eu estava trabalhando como freela fazendo layouts para blogs, mas não é todo dia que tem trabalho, é um trabalho por mês, ainda mais por eu ser pouco conhecida e tal, mas é bom isso, fora que a saúde é muito melhor, porque o trabalho flui mais rápido e bem melhor. Enfim, gostei do post!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guria, tu falou tudo! É exatamente assim que me sinto, preciso ter um bom equipamento e tenho medo de não ter grana fixa, isso é o que pega mais. Mas, na boa, não tenho grandes ambições na vida de ter bens, sabe? Eu não me importo de que, se nada der certo eu tenha que morar com meus pais por um tempo novamente, confesso. Mas, para mim, seria bem libertador em diversos âmbitos, porque não me adapto bem com essa coisa muito dentro da caixa que são a maioria dos empregos, cheios de coisas que nem dá pra entender de onde vieram, super desumanas, se a gente for pensar... Lógico que temos direitos e já conquistamos muito, mas ainda é pouco e as pessoas tem a cabeça muito fechada. E que legal saber que tu ganha um troco fazendo layout, acho que eu amaria fazer isso, se tu precisares de ajuda com algo me fala :) Eu tiro uma grana (bem pouca) do blog, mas sabe como é, quase irrisório. E ah, adorei o que tu falou sobre os pontos negativos poderem ser positivos, é bem isso mesmo, tudo é um grande aprendizado <3 E sim, se tu se sente bem e está feliz com certeza as coisas vão fluir incrivelmente bem! Obrigada :) Beijos

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Também penso assim, Thay. Vou estar mentindo em dizer que não quero um cantinho pra mim, mas também não me importaria de continuar vivendo com os meus pais, até porque acho que sem a presença deles eu seria meio infeliz, porque não tenho namorado e nem ninguém que vai estar ali presente, sabe? E também não tenho ambição de ter bens e sim viver bem, viver de uma forma que não me sinto prisioneira de mim mesma. As empresas hoje estão cada vez mais dentro de uma caixa, tipo eu aqui no estágio (to no estágio agora), não vejo o sol se pôr, não vejo mais o céu, não vejo mais nada, quando saio daqui já tá meio escuro. Eles fecham as cortinas porque o sol dá reflexo na tela do pc e a única luz que eu vejo é a da tela do computador pra mim, queria muito ficar perto da janela pra deixar ela sempre aberta pra eu ver pelo menos o céu, sabe? Ontem todo mundo tirou foto do céu lilás e eu nem vi esse céu lilás :( coisas que antes eu gritava a minha irmã pra falar "nossa, olha como a lua tá bonita!" ou "olha olha, vem cá ver como o céu tá lindo" e coisas do tipo, sinto falta. É, eu faço layouts pra blogs, mas não é sempre que tem encomenda, entende? Por ano eu devo fazer só 2 ou 3 no máximo, e eu cobro bem pouquinho, porque não me sinto ainda preparada pra cobrar o certo que é consideravelmente caro, mas é o que as empresas e profissionais cobram, sabe? Mas enfim, a gente com o tempo vai se ajeitando.

      Excluir
  16. Gente, que diferente!!! Acho que eu não me adaptaria neste estilo, prefiro as coisas rotineiras e organizadas sabe!!! :)

    bjs

    www.tpmbasica.com.br
    youtube.com/tpmbasica

    ResponderExcluir
  17. Eu realmente adorei ler esse post! Não conhecia essa coisa de nômade digital mas confesso que sempre gostei muito da ideia de poder trabalhar com a internet, mesmo não sabendo quase nada sobre o assunto. Eu ainda sou super nova e isso não está nos meus planos de agora, então, por enquanto, me contentarei trabalhando com o blog, apenas. =)

    Abraço,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Adorei esse mini guia!
    E veio em ótima hora pra mim!
    Arrasou no post Thayse!
    beijinhos, Re

    http://blogsonhosdeverao.com.br

    ResponderExcluir
  19. Já conhecia esse movimento e acho maravilhoso! <3

    Beijinhos querida!
    http://www.mademoiselleparis.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Acho muito interessante esse movimento, porém não sei se me adaptaria a longo prazo. O que mais me incomoda em trabalhar em organizações é sua característica engessada (embora existam poucas organizações mais flexíveis). As empresas estão muito preocupadas em fazer o empregado cumprir o horário e não suas responsabilidades, por isso há tantas pessoas desmotivadas com sua profissão/emprego. Acho que há oportunidade de trabalho remoto e horário flexível em muitos segmentos organizacionais, e que esse tipo de implantação seria muito positivo em muitos aspectos (trânsito, qualidade de vida, motivação), porém organizações dispostas a isso ainda são muito escassas, espero que esta atitude ganhe mais espaço num futuro próximo.

    ResponderExcluir
  21. Eu tenho muita, muita vontade de fazer isso.
    O estresse que o trabalho tem trazido pra minha vida me faz pensar nisso cada vez mais. Mas nunca cheguei a planejar nada a fundo.
    Lendo seu post, vi a importância de fazer isso pra não deixar isso sempre pra depois e nunca ir atrás dessa tipo de vida.

    Seria incrivel se rolasse por muito tempo. Tenho só um pouco de dúvidas sobre isso, o quanto dura sabe? Mas isso não me desmotiva em nada sobre a ideia.

    Uma outra coisa é que vejo pessoas que aceitam qualquer tipo de emprego pra se manter nos primeiros meses e não apenas emprego na sua area. Muita gente é contra, eu não vejo problema nenhum em fazer isso sabe. Não vejo só o digital como oportunidade de trabalho (apesar de trabalhar com isso hoje heim hahaha).

    Você aceitaria qualquer tipo de trabalho?

    Adorei o post e a discussão.
    beijos
    A Mente Transborda
    Curta no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica, eu também nunca cheguei a planejar a fundo e acho que quem optar por esse estilo de vida, não pode tomar uma decisão da noite pro dia, é uma decisão que pode mudar tudo e precisa de empenho e planejamento! Pesquisar, juntar grana, se envolver mesmo com a ideia, sabe? Eu também acho que a duração não influencia, não imagino que seja algo que dure uma vida inteira, mas pode ser que dure um bom tempo e que seja uma experiência de vida única, imperdível e que tem muito a ver com seu perfil, que te deixará feliz e realizado, pra mim isso que vale mais a pena... Eu, se fosse trabalhar assim, aceitaria um emprego fora da minha área no começo, principalmente se eu fosse começar nesse mundo estudando e não com o foco no trabalho. Acho que qualquer experiência é válida e pode te ajudar a ter contatos e desenvolver habilidades que vão ser úteis no futuro, não existe isso de que será um ponto fora da curva, tudo na vida está interligado e os acontecimentos sempre servem pra alguma coisa, pode ter certeza :D Obrigada pelo comentário! Beijos

      Excluir
  22. Que estilo de vida maravilhoso!! Muito interessante o post.
    Estou começando com um blog sobre cinema, acredito que Filipe possa gostar. Dá uma olhada! ;)

    http://mo-v-i-e.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Eu queria ter esse estilo de vida. Amo ficar na internet e adoro pesquisar, conhecer e aprender coisas novas. Com certeza seria mais feliz trabalhando assim do que em outro qlqr lugar.
    Adorei o post Thayse <3
    Interessantíssimo pra quem tem vontade e não sabe por onde começar.
    bjoka http://diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  24. Oi Thayse!
    Nossa, primeiramente eu queria de parabenizar. Deve ter dado muito trabalho fazer esse post! Muita pesquisa e tal. Segundo: eu fico meio em dúvida sobre isso. Fico pensando naquela sensação gostosa de estar finalmente em casa, que você citou. Mas mesmo assim, o sonho persiste. Deve ser incrível!
    Beijos.

    claramenteinsana.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. WOW, muito obrigada. Realmente, não é fácil escrever posts assim, precisa de looonga pesquisa... Mas são os que mais amo escrever! Não desiste dos teus sonhos não, se organiza e bota fé que vai! Beijão <3

      Excluir
  25. Oii Thayse!! Por isso que eu adooro o teu blog. Sempre tem coisas SUPER diferentes aqui. HAHAHAHAHA Eu nao acho que daria certo pra mim, eu sou daquelas que PRECISA ter uma rotina (de precisar de agenda sabe?). HAHAHAHA. Mas eu fico encantada com essa nova possibilidade, sei que para muitos funciona! Parabens pelos conteudos aqui do blog. Beeeeeijos (Obrigada pela visita no Verdadeescrita.com)

    ResponderExcluir
  26. Para falar a verdade nunca tinha ouvido falar, acho que é um bom oficio não combinaria para mim. Embora eu goste de não ter rotina no meu trabalho também faço cada dia uma coisa ( sou professora então cada aula é diferente) gosto de estabilidade e esse oficio não é muito certeiro. Legal seu post, ficou completo para quem se interessa . Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi Thayse, não conhecia esse conceito de nômade digital. Bem legal isso. Acho que é o que todo mundo tem desejado nos últimos tempos, né? Viajar por aí, conhecer o mundo ~ trabalhando em algo que te deixa feliz e realizado. Bom demais!

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  28. Eu não sei falar inglês, então eu pego as traduções de sites de músicas mesmo e quando ficam totalmente sem nexo eu tento entender e dar uma traduzida que se encaixe melhor, por isso ficam bem ‘literais’ infelizmente...

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Eu tô pensando seriamente em juntar dinheiro e me jogar no mundão, de um jeito legal. Mas ainda é um plano só! Gostei do post, me ajudou muito.

    Beijos

    https://kledisse.wordpress.com

    ResponderExcluir
  30. É o tipo de coisa que todo mundo quer mas nem todo mundo tem coragem. É realmente muito complicado largar tudo assim sem ter uma certeza, mas acho que se for realmente o sonho da pessoa vale a pena! Se não der certo ou a pessoa quiser desistir, basta ela saber que no mundo existem milhões de possibilidades! Beijos!!

    http://apaixonadaporfinaisfelizes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Nunca tinha ouvido falar desse tipo de profissão, de ser um nômade digital, mas até que acho uma boa ideia pensando bem. Você não vai ter rotina nenhuma, vai ser mais tranquilo para tudo, não precisa acordar de 5 horas da manhã para sair de casa, pegar um transito imenso, e enfim, os lucros (além do financeiro) você observa através da sua saúde que melhora consideravelmente. Não acho que eu daria certo sendo nomade digital (quero medicina hahaha), mas em relação aos meus hobbies que eu posso tirar algum lucro por meio deles (jornalismo, design) talvez seja até possível hehe! A internet hoje abre diversas oportunidades para aqueles que querem agarra-las! Beijos!!

    http://damaindelicada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo que dependendo da profissão fica mais difícil ser nômade digital... Mas guria, tu achas que jornalismo e design são "hobbies"? Tipo, como assim? São profissões que exigem tempo e dedicação, assim como medicina...

      Excluir
  32. Todos deveriam lr *-*
    Não tenho vontade de ser nômade e sim ganhar uma grana extra com o blog e tals.
    Post muito bom!

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
  33. Acho super bacana o diferente ou sair dos padrões, mas tudo dentro do seu perfil, não sabia dessa nomenclatura "Nômade Digital".

    Beijos!

    www.cantinhob.com

    ResponderExcluir
  34. Olá,
    Ai gente, que coisa incrível. Adoro qualquer coisa que fuja dos padrões e abviamente seria maravilhoso poder ter um trabalho do tipo, claro que existem pontos negativos, mas a ideia me agrada.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Deixe seu comentário e eu responderei assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein