22/02/2016

Por que Florianópolis nunca terá mobilidade urbana


Recebi, há algum tempo atrás, alguns e-mails sobre os debates que acontecem sobre o transporte público através da newsletter do Consórcio Fênix, empresa que cuida da única opção de transporte público que existe em Florianópolis: o ônibus. Os coletivos passaram recentemente por uma mudança e eram divididos em várias empresas e cada uma delas possuía uma cor, o que facilitava a identificação por pessoas idosas em paradas que passam muitos ônibus... Agora, eles são todos iguais, de Norte a Sul, Leste ao Continente: azuis com branco. Bom, talvez esse seja o menor dos nossos problemas, mais ainda assim, me parece que ninguém reflete sobre as mudanças e o impacto na vida das pessoas.
Transporte é uma coisa que mexe muito comigo, tenho muito interesse nisso porque sempre morei relativamente afastada do Centro e sei que é o transporte que nos dá acesso a todas as coisas: saúde, educação, trabalho, lazer. Gostaria muito de falar sobre isso aqui, de me manifestar, pois um dado me chamou muita atenção em um dos e-mails que recebi: em Florianópolis, as pessoas priorizam o transporte através de automóveis muito mais do que em qualquer outra capital do Brasil. Isso é muito simples de justificar: não temos opção. Não se pode culpar as pessoas por isso. Eu mesma só pego ônibus porque sou obrigada (embora acredite que o transporte público seja o método mais racional de se locomover em grandes cidades – mas, veja bem, falo de transporte público como uma integração de serviços e possibilidades, não APENAS de ônibus).
Muitas pessoas falam que é exagero dizer que a mobilidade urbana em Florianópolis é um caos, dizem “Nossa, isso é porque você nunca precisou pegar ônibus em São Paulo”. Sério que é isso que vamos fazer? Achar que aqui está bom porque existem lugares piores? E os lugares melhores, em que o transporte funciona? Porque não nos comparamos com eles? Quando conto algumas das situações que já passei num coletivo ou esperando por ele, parece história de terror, mas é real. Já passei por coisas bizarras e sofridas. Por isso, procure não julgar sem saber. Se você faz curtos deslocamentos de ônibus, pega ônibus sempre em horários pré-definidos ou se no seu bairro a situação é melhor, isso não define a realidade de todos. É muito fácil falar que estão exagerando e que isso é coisa da cabeça deles, porque você está simplesmente sendo ignorante.
O sistema de ônibus que circula na nossa cidade é absurdamente ruim e posso falar com propriedade, pois pego ônibus praticamente todos os dias desde que eu me lembre, e nisso já são pelo menos 20 anos. Os principais motivos, vou citar a seguir, senta que lá vem história.

Florianópolis tem uma das mais velhas frotas de coletivos em circulação (quem pega ônibus diariamente sabe que estamos sempre correndo o risco deles simplesmente pararem de funcionar – os famosos “ônibus quebrados”). Os ônibus são extremamente sujos, apesar de receberem a tal vistoria que consta adesivada nos interiores, é fácil notar a presença de insetos, muita poeira, vidros sempre sujos, cortinas imundas. Inclusive é preciso mencionar aqui que, apesar de terem sido proibidos, ônibus que são completamente fechados com ar condicionado, eles ainda circulam – e não possuem janelas que possam ser abertas, pois são pensadas apenas para o ar condicionado - podendo acumular bactérias porque não são limpos de maneira adequada. As estradas não favorecem o transporte coletivo, que – mesmo sendo o único do tipo existente na cidade inteira - não possui nenhum tipo de preferência. Quase não existem faixas brancas (e quando existem não são respeitadas, porque não há fiscalização), os ônibus não recebem vez nem preferência e disputam o mesmo lugar que os automóveis, mesmo quando rodovias são ampliadas e ganham novas faixas. Os ônibus raramente saem no horário marcado (isso é muito fácil de observar em diversas linhas e até nos horários de pico). Muitas vezes, os horários são feitos até 20min depois ou são "pulados" quando o atraso é grande, ignorando por completo a linha em questão. Parece que estão nos fazendo um favor, não pensam que as pessoas têm seus próprios compromissos e tem horários para cumprir. Outro fator muito importante que deve ser mencionado é que alguns motoristas e cobradores parecem não ter nenhum senso de observação para analisar as linhas e horários, os pontos em que mais descem pessoas e as carências. São pessoas que deveriam ser estimuladas a opinar neste sentido, já que convivem diretamente com o sistema e tem potencial para dar soluções criativas. Porém, esses servidores, na maioria das vezes, também não são treinados para lidar com o público, não sabem dar informações - ou mesmo se comunicar - nem atender corretamente pessoas com necessidades especiais. Eles fazem as linhas de acordo com suas vontades pessoais ou determinações da empresa, sem consultar os usuários. E a falta de profissionalismo: quantas vezes não vimos os ônibus de bairro esperar o que chegou do centro no terminal porque tinha um parente seu no ônibus que precisava daquela linha (esposa, filhos, irmãos) e quando não tinha ninguém ele simplesmente tocava e fazia com que as pessoas que chegaram esperassem até meia hora pelo próximo horário? Já perdi as contas. Os fiscais do transporte também não são, em sua maioria, aptos a trabalhar com o público, muitas vezes não se encontram disponíveis e são inacessíveis. Os fiscais da prefeitura, por sua vez, passam mais tempo no computador, trancafiados em suas salas do que observando os problemas do transporte em si. Os horários também são um grande problema, são poucos ao longo do dia na maioria das linhas, mas vamos analisar mais de perto, em linhas como Morro do Quilombo e Itacorubi. Elas fazem um itinerário semelhante e podem atender um público em comum, mas saem normalmente uma em seguida da outra no terminal, deixando longas lacunas no horário, prejudicando a população – experimente dar uma olhada no quadro de horários de um domingo, é de chorar pois se um sai do terminal 10h o outro sai 10h02 e os próximos são provavelmente 40 ou 50min depois, juntos novamente. É inegável que o Sul da Ilha merece destaque, pois é uma das regiões mais “jogadas as traças” quando o assunto é transporte público. Não existem linhas diretas para o centro, saindo do bairro – como acontece no Norte – e não existem linhas interbairros. O transporte é dificultado, intrincado, as linhas são recorrentemente trocadas e feitas de maneira errada por falta de atenção dos motoristas, prejudicando quem espera pelos ônibus ou quem está voltando para casa, que pode levar o dobro do tempo se uma linha for trocada com a outra.

Nos domingos, a situação é tão precária que você tem que pensar 10 vezes se quer mesmo sair de casa. Chegaram a excluir diversas linhas, sendo que dependendo de onde a pessoa mora, mesmo com saída do terminal do bairro, o trajeto curto pode levar mais de uma hora, sendo que de carro não daria nem 10min. Tudo porque as linhas são alteradas e removidas sem consulta ao público e apenas por capricho, pois é notável, por exemplo, que os servidores preferem fazer algumas do que outras e sair junto com seus colegas, assim não tem que pensar muito e nem interromper o papo, não levam em consideração onde está a maior concentração de pessoas e as necessidades. Esses dias, quando mandei uma sugestão solicitando inserção de horários em uma linha que sai do centro e passa por diversos bairros, parando, recebi a resposta de que eu teria que fazer uma solicitação junto à associação de moradores! Mas qual associação se o ônibus pode beneficiar diversas regiões? Qualquer fiscal que olhasse para os ônibus saindo superlotado estava apto a pedir inserção de novas horários naquela linha! Respondi novamente e me vieram com outra resposta: parece que estão mesmo reformulando essa linha e vão inserir novos horários. Ou seja: predomina o descaso e a falta de comunicação, com informações erradas no atendimento ao cliente. É, no mínimo, revoltante. Na maioria das vezes, fazer um trajeto de 30km dentro da ilha exige troca de ônibus de 3 a 4 vezes e um tempo médio de 2h – especialmente se você parte do Sul -, quando feito de carro, o mesmo trajeto é de 30min. Quem mora nas cidades vizinhas, como Palhoça, Biguaçu ou São José, pode atravessar a cidade de Florianópolis até lá com apenas 2 ônibus e em bem menos tempo. Aliás, se vamos falar da contagem de ônibus e a baldeação, podemos fazer uma relação que, se não fosse trágica, seria cômica: quem vem de Manaus pode pegar apenas dois ônibus - um até Florianópolis, na rodoviária, e outro do centro até o bairro de sua preferência -, quando quem transita entre bairros tem que trocar de ônibus até 4 vezes.

Sem contar a falta de respeito das próprias pessoas, falta de noção e invasão do espaço do outro (tanto com os outros usuários quanto com os motoristas e cobradores que passam perrengues com bêbados, pessoas que não cedem o lugar para preferenciais, que não respeitam leis e regras de convívio - para vocês terem uma noção, esses dias o motorista teve que parar o ônibus, descer e ir pedir para uns garotos pararem de fumar maconha dentro do ônibus, porque é proibido e uma tremenda falta de respeito). Nos terminais, onde é proibido fumar, as pessoas fumam sem serem notadas ou sem receberem nenhum aviso, porque raramente alguém está fiscalizando. O mesmo acontece com as pessoas que ouvem música alta, assistem vídeos e escutam áudios dentro dos ônibus, porque apesar de existir uma lei em vigor proibindo, elas continuam fazendo porque ninguém de fato está autuando. As pessoas furam fila, são folgadas, estão tão estressadas com o transporte que não funciona que passam uma viagem inteira reclamando para os outros usuários, ao invés de reclamar nos canais "apropriados". E quantos assaltos e abusos já não aconteceram dentro dos ônibus superlotados, que se tornam um dos locais mais perigosos da cidade? E aí, falam "Nossa, como tu podes falar mal de uma cidade tão incrível e bonita?", Florianópolis é um exemplo claro de como os homens destroem as coisas belas, fica difícil ver alguma beleza aqui se você passa por tantas dificuldades por tantos anos e não vê nenhuma mudança efetiva (só obras "pra inglês ver" e alterações tão mínimas que não trazem melhorias notáveis) e perde tantas horas do seu dia enfrentando um problema aparentemente simples: se locomover.A cidade possui uma geografia complexa e apresenta problemas, eu sei, mas com uma equipe responsável e inteligente, não seria tão complicado assim resolver. As bicicletas poderiam ser uma opção se tivéssemos estrutura para esse meio: segurança, ciclovias em longos trechos, pessoas que respeitam a ciclovia (e não falo só de carros e motos, falo de pedestres, que muitas vezes não possuem calçada adequada e invadem também o espaço), vestuários em locais estratégicos para percorrermos longas distâncias com subidas e descidas sabendo que poderíamos chegar no lugar e nos trocar... Enfim, o problema todo dos meios de transporte é tão grande e são muitos detalhes para mencionar, que fica difícil acreditar que uma cidade que cresce tanto e tão sem controle terá condições de suportar e lidar bem como o tráfego. Penso em toda a questão da mobilidade e alternativas que poderiam ser consideradas, em muitas ideias e implementações, mas sei que aqui, nós valorizamos mesmo os empresários e os helicópteros.

O descaso é tão grande e revoltante que chega a ser bizarro tentar convencer as pessoas a simplesmente largarem os seus carros para pegarem ônibus, por puro altruísmo. Não tem como dar certo se as coisas continuarem como estão, num sistema totalmente falho e mal pensado. Inclusive, fico me perguntando se as pessoas que trabalham na secretaria de transporte de Florianópolis precisam pegar ônibus. Seria muito bom se quem operasse nesse sistema e tivesse poder de decidir estivesse realmente vivendo isso todos os dias e tendo que lidar com o transporte coletivo na nossa cidade. A necessidade nos faz criativos e com certeza teríamos melhorias se as pessoas de fato conseguissem ver o problema que são nossos ônibus. E apenas eles, porque não temos outra opção, mesmo sendo uma ilha: não temos transporte marítimo, não temos metrô de superfície, não temos vias rápidas e exclusivas para transporte público. Não temos opção.

48 comentários:

  1. complicado né, que grandes cidades tenham esse tipo de dificuldade, pq nao foram planejadas msm pra crescer tanto, me parece, eu sentia isso qd morei em Brasilia, era um lugar planejado pra carros msm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é muito absurdo pensar que o transporte privilegia quem tem carros. Super irracional e realmente, não tem como dar conta de tanto fluxo de carros com apenas uma pessoa dentro!

      Excluir
  2. oi, oi.

    o texto é adaptável à várias regiões do país, inclusive aqui no Tocantins (norte do país). na minha cidade, por exemplo, passamos cerca de 3 meses sem ônibus porque a única empresa que trabalhava aqui resolveu abandonar o serviço. daí abrir licitação e todo aquele trâmite levou um puta tempo.

    fico triste ao saber que as coisas aí tbm sejam complicadas. o que nos resta é esperar e cobrar soluções. =/

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito triste saber que isso acontece também em outras regiões, de um jeito ou de outro. Com certeza, o que podemos fazer é exigir que as coisas sejam diferentes e não se acomodar. Obrigada por compartilhar tua experiência :) Beijo

      Excluir
  3. Ah, eu detesto quando a gente reclama de algum serviço que é um grande problema onde a gente mora e vem "Ah, mas você precisa ver em tal lugar, muito pioooor" como se isso diminuísse não só o problema mas o seu direito que reclamar para tentar consertá-lo.
    Ainda mais trânsito que é algo que influencia na vida das pessoas TODOS OS DIAS...
    http://sweetluly.expressorosa.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Luly! Tipo, como se a gente fosse pensar "ah, realmente tem lugares que as coisas são piores então não tentarei melhorar a minha situação até que ela chegue nesse ponto para se igualar ao pior lugar". Trânsito é a coisa mais ~necessária~ no sentido de que ela dá acesso a todas as outras coisas! Beijos

      Excluir
  4. Já morei em Floripa por 12 anos e olha os ônibus são horríveis comparado em outros lugares, eu morava bem longe da minha escola pegava dois ônibus e os dois ônibus demoravam quase uma hora e meia. O maior problema de Floripa é a questão que as avenidas não são nada funcionais, nós domingos os ônibus em Floripa são horríveis os horários são os próprios motoristas que fazem já que domingo não tem fiscais, as pessoas que andam de carro não tem nenhum respeito aos ônibus quantas vezes meu ônibus quase bateu porque os carros passam na frente, as pessoas dos ônibus não tem nenhum respeito pelos mais velhos e ficam todas sentadas no lugar onde é preferencial para idosos e gestantes, milhares de vezes os Ônibus fica socado de gente e isso que tem limite de numero de pessoas no ônibus mas parece que o motorista não sabe disso, São Paulo pode ter um transito horrível mas lá também existe outros meios de transportes não só o ônibus. Acho que o que não posso reclamar de Curitiba é isso o transporte publico aqui é levado muito a sério pois aqui existem faixas só para ônibus e é rápido e fácil de se locomover, nunca peguei um ônibus cheio aqui. Acho que está certíssimo as pessoas manifestarem sobre o transporte em Floripa porque é um verdadeiro caos e precisa de uma atenção importante, mudar a cor do ônibus não vai ajudar em nada se outras coisas importantes não são arrumadas.

    Beijos amore, to contigo uahsuahsuah

    caahribs.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caah, mas as vezes o morar longe é relativo. Parece que é longe porque passamos o maior perrengue para ter acesso a lugares próximos justamente porque o transporte não funciona. A geografia de Floripa não favorece, conforme comentei no texto, mas por favor, é só pensar um pouco e resolver, o problema não surgiu ontem e só tende a piorar, porque a cidade cresce rapidamente. Concordo contigo, as pessoas também não ajudam, todo mundo só quer tirar proveito e não pensa no espaço do outro, não consegue praticar um pouco de bom senso, sabe? Isso complica também, falta conscientização dos usuários... Obrigada por compartilhar tuas experiências aqui \o Beijos

      Excluir
  5. Você esta super certa, não devemos cruzar os braços porque existe transporte público ou qualquer outra coisa pior em outro lugar. Devemos e merecemos ter o melhor e o que funcione bem para todo o conjunto!!

    Falou tudo!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Nossa Thayse não sabia que estava assim, aqui no Rio de Janeiro eu pego ônibus só quando preciso chegar em lugares bem distantes, mas também é um caos (sujeira, horário, não param no ponto, se fizer sinal então ai que fingem que não veem) ainda mais agora que querem forçar todos a pegarem BRT e estão tirando linhas, tem gente se perdendo toda hora porque uma linha deixou de existir, mas estou vendo que o seu é algo já enraizado e que ninguém se preocupa em reclamar. NOSSA!
    Realmente tem que mudar e não pode ser assim não.
    Beijos!

    Blog Pam Lepletier

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Pam! Não dá para aceitar quando as coisas simplesmente param de funcionar e tem horários que a cidade está um caos. Falta organização demaiiis em todos os sentidos, falta planejamento pra atender as demandas e necessidades e dar margem pra atender o futuro, não só resolver problemas do presente... Beijos!

      Excluir
  7. Thayse, que coisa! NUnca imaginei que Florianópolis tem esse tipo de problema. Nós que vemos de longe achamos que a cidade é das melhores do país. A minha tem um problema sérissmo de mobilidade, até porque o crescimento urbano aqui foi desordenado.

    bjs

    www.digoporai.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flá, não tenho muita noção de como é em São Luís, mas desordenado é apelido para nosso crescimento urbano hahaha Sim, eu imagino, vendem a imagem de Floripa como "paraíso", mas como mencionei no texto, nós sabemos destruir as coisas belas como ninguém e é difícil ser feliz por aqui, nos incomodamos todos os dias com o problema da (i)mobilidade :/ Beijos

      Excluir
  8. Thay, super dá pra entender sua frustração com todo esse sistema de transporte. Uma coisa que usamos todos os dias, dependemos dela, faz parte do nosso cotidiado... pagamos um preço alto por isso e recebemos um serviço escroto em troca. É muito decepcionante, esse teu texto deveria ser encaminhado diretamente pra prefeitura, porque tenho certeza que você não fala somente por você, mas todo mundo que vive aí também!

    Bjus :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ta. Com certeza, transporte é fundamental! Eu encaminhei uma versão bem similar já, para a ouvidoria e para a empresa de transporte, mas nunca deram uma resposta "efetiva"... Só dizem que receberam e vão verificar. Mas obrigada pelo comentário e pela dica. Seria ótimo se os responsáveis prestassem atenção. Beijo!

      Excluir
  9. Oi Thay,
    Não imaginava esse caos no sistema de transporte daí. Tõ chocada
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  10. Olha, eu acho muito pertinente trazer esses questionamentos para dentro do blog, sério! Parabéns mesmo.
    Enfim, esse problema estrutural de mobilidade urbana parece ser algo brasileiro mesmo, cara, li seu post todo adaptando para a realidade de vitória e olha, eu não mudaria 1 linha sequer.
    É triste, Floripa e Vitória são ilhas e poderiam muito bem ter um sistema aquaviário para concorrer com o rodoviário, mas aqui, pelo menos, não existe por falta de interesse público (e porque o dono da empresa de onibus financia a campanha do governador e prefeito).
    Vitória, inclusive, é uma cidade extremamente pequena que você atravessa uma ponta a outra da cidade em exatos 40 minutos se você estiver de carro, mas que chega a durar quase duas horas de onibus.
    é triste. é revoltante. é a realidade e parece que ninguem faz nada pra mudar isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Isa, é revoltante. Dá muita raiva todos os dias, só de pensar em ter que pegar ônibus e passar por todo esse perrengue pra fazer um trajeto relativamente simples. Mas, como tu mesma falou, as empresas mandam e tem muita ~politicagem~ envolvida, que sempre beneficia poucos e ferra com a maioria :{ Temos que reclamar, falar e não se acomodar, embora desanime ver que na-da muda...

      Excluir
  11. Thay, parece que você descreveu minha cidade sabia? O transporte público deveria ser o primeiro em qualidade e exemplo, ao contrário disso, nos forçam a sair com nossos carros e tornar tudo um caos!
    Uma pena né? Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatá, que triste saber que isso acontece em outros lugares também, parece ser um problema (enorme) generalizado :/ Isso me deixa muito revoltada com a falta de organização e planejamento governamentais. Beijos

      Excluir
  12. Acredito que você descreveu uma realidade nacional e não apenas municipal. Na minha cidade existe apenas uma empresa que fornece o serviço publico e sem concorrência já viu o que vira né .... Não tem linhas que levam a determinados pontos, quando comecei a faculdade era 2 ônibus para ir e 2 para voltar ... Pagava caro e esperava uma eternidade de raiva tirei carteira e comprei minha moto, depois comprei meu carro e não uso mais os bus, sei que ecologicamente não estou contribuindo em nada mas infelizmente o sistema nos força a isso :(

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, eu entendo. Não dá pra se sentir culpada, é realmente isso, sabe? Tu não tens opção, ou tu se incomoda todos os dias com a mesma coisa e perde horas da tua vida em ônibus superlotados, ou tu simplesmente abre mão de usar o transporte público. É uma realidade de muitos lugares do Brasil, infelizmente :/

      Excluir
  13. Cara, parece que o texto é sobre o transporte de Brasília.
    Tudo que você citou podia ser copiado e colado, trocando apenas as localidades.
    Sei bem como é tudo que você disse, hoje possuo um automóvel por necessidade mesmo, não por luxo, Tha! Mas sei exatamente o que é pegar ônibus todos os dias. A pior coisa é ver as pessoas acomodadas com essa situação. Aqui deu uma melhorada quando várias empresas começaram a atuar, nada muito significativo, mas vejo minhas irmãs sofrendo um pouco menos.
    Mas no seu caso, eles fizeram o contrário, colocando apenas uma empresa. O descaso é grande e todos deveriam fazer como você.
    Boa sorte aí!

    http://www.utilidadebobagem.com/
    Siga o insta do blog: @blogueb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Diise. Confesso que não imaginava que em Brasília as coisas eram desse jeito, já que a cidade é planejada e todo mundo fala bem. Mas que pena que isso acontece em mais lugares do Brasil, escrevendo esse post acabei descobrindo isso com os comentários. O que me deixa muito triste e ao mesmo tempo irritada porque aparentemente muita gente sofre com isso e tem que conviver diariamente com o descaso. Obrigada por compartilhar tua experiência :) Beijo

      Excluir
  14. Encontrei alguém de Floripa também haha. Eu concordo totalmente com os apontamentos que fez, eu nasci aqui, e passo por dificuldade com o transporte publico todos os dias, assim como todos os outros moradores. Difícil nossa realidade mudar. Concordo totalmente.

    http//:www.programando-estrelas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Eu super apoio largarmos os carros e apenas nos locomovermos de ônibus, mas quero ver a elite entrando em um lugar onde tem pobre. Lembro bem de várias pessoas com quem já trabalhei que tinham cargo de gerente, presidente e altos cargos, olhando torto quando tinha que sentar na mesma mesa que um pobre. Já fui até hostilizada por conta disso.
    Seria ótimo se a gente andasse de bicicleta também, seria muito melhor para todos, menos poluição, maior preparo físico, bem-estar, saúde etc. Mas você acha que as empresas de carro deixariam isso acontecer? Jamais...

    www.raposalaranja.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Fer, tu tocou numa parte bem "sensível" e interessante. Porque, realmente, as pessoas não querem se misturar e pegar ônibus. Mas se tivéssemos várias opções de transporte público e se funcionasse, inibiriam as facilidades dos automóveis, que não merecem "prioridades" ou espaço na circulação das cidades ~grandes~, sabe? Todos teriam que pegar o transporte público, como acontece em muitos lugares onde o transporte efetivamente funciona. Pessoas de várias classes pegam o mesmo transporte porque simplesmente é a melhor opção. Só que aí esbarramos em MUITAS questões econômicas e políticas, além de muitos rabos presos que envolvem governantes, campanhas eleitorais e empresas. Obrigada por compartilhar tua opinião <3 Beijos.

      Excluir
  16. Eu não acho que São Paulo seja pior e acho que vocês realmente precisam se manisfestar ao respeito. Temos poucos, mas temos ônibus para pessoas com deficiência (cadeirante, cego e afins) e temos na maior parte da cidade (exceto onde eu moro, já que não moro na Capital) faixa exclusiva de ônibus. Aqui está sendo bastante o transporte público (apesar do aumento abusivo das passagens) com o Passe Livre pra estudantes sem condições (vulgo me) e o direito de andar por 3 meses de graça (acho que é isso), para quem está desempregado. O maior problema aqui é o Metrô e trem, eles dão mais problemas que ônibus, todos os dias eu demoro 1h20 para chegar em um lugar que se o trem fosse reformado eu chegaria em meia hora.
    Entendo sua indignação, espero que um dia o transporte na sua cidade melhore, aqui estamos em processo de adaptação.

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Ca, realmente, pelo menos vocês tem facilidades e opção, sabe? Aqui o descaso é grande e não temos praticamente nada, uma vergonha para uma capital que faz a maior propagando de si mesma como "paraíso", sabe? Triste e revoltante ao mesmo tempo. Obrigada por compartilhar aqui tuas ideias e falar mais sobre como é o transporte na tua cidade, gostei muito de saber!

      Excluir
  17. Passei por Florianópolis agora na virada do ano e mais uma vez no fim de janeiro, achei uma cidade linda, mas achei realmente muito estranha que quase não via ônibus.

    Chega a ser triste ler um post como o seu, nos últimos dois anos, São Paulo ganhou ciclofaixa, corredor, ônibus com ar condicionado, linhas de madrugada, pra gente que nem eu, que não não tem carro, não sabe e nem pretende dirigir, a vida nunca foi tão fácil, mas quem idolatra o carro ainda é maioria. Trabalho em uma região que as pessoas pagam 350 reais por mês de estacionamento (!!!), moram a 2km do trabalho, mas não podem deixar o carro em casa (porque vai que chove, vai que eu preciso sair...) e simplesmente se recusam a usar um ônibus (no fundo porque acham que é coisa de pobre).

    Boa sorte aí, espero que Florianópolis melhore na mobilidade urbana, e quando chegar lá tenha um povo um pouco mais inteligente e preparado pra receber e se dar conta das mudanças positivas disso.

    Um beijo
    www.apto401.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que triste isso. Como as pessoas conseguem ser tão hipócritas e egoísta, né? A mobilidade urbana depende de todos nós pra acontecer, embora em alguns lugares precise de grandes reformas e obras pra acontecer, porque em Florianópolis tudo é mais complicado: boa parte da cidade é uma ilha cheia de morros - a parte continental é muito mal integrada por conta dos acessos limitados. Mas achei muito interessante isso que tu comentou sobre as mudanças em SP, seria ótimo se começassem a investir aqui, aliás, se não fizerem nada ou só fizerem obras fajutas (que é o que tem acontecido) vai chegar um momento que ficará impossível sair de casa. Beijos!

      Excluir
  18. Thayse que texto ótimo!!!
    Aqui em Curitiba que até então sempre foi considerada a cidade com um dos melhores transportes público do país também tem muitos problemas assim como os ônibus daí.
    Faz pouco tempo que também tivemos mudanças, greve e mais greve, aumento de passagem, linhas de ônibus que foram retiradas de circulação, atrasos são constantes e isso de pular o horário chega a ser normal. Eu também já passei muita raiva e muitas situações no transporte público. É foda! Mas o pior ainda é que a prefeitura, o estado enfim, quer nos mostrar que tá tudo lindo e ótimo, mas na verdade falta muito pra termos um transporte de qualidade.

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 Guria, mas tu sabe que eu achei que ainda falta alguma coisa em Curitiba? Eu tenho a sensação que o transporte público não flui, o centro é meio intrincado e as vezes tu acaba demorando muiiito dentro de um ônibus por conta das sinaleiras. Enfim, pode ter sido azar meu ou peguei Curitiba num momento não tão bom, mas fiquei com essa impressão (embora eu saiba que funciona mil vezes melhor do que em Floripa, claro!). Obrigada por compartilhar teus perrengues, acho muito bacana a gente ter esse tipo de discussão e saber das coisas que acontecem em outras cidades também. Beijos!

      Excluir
  19. Infelizmente esse problema não está só em Florianópolis, está em boa parte do país. É um descaso tão grande que dá até desgosto. E é como você mesma disse, parece que ninguém reflete sobre o impacto que as mudanças causam nas pessoas.
    Você fez muito bem em se manifestar a respeito disso, o texto ficou muito bom.
    Beijos
    Infinita Feminice

    ResponderExcluir
  20. Hi there, great post, love your blog!
    My new post is up, so please check it out, and I started following you, so it would mean so much to me if you could return it :D
    http://missbabybluelove.blogspot.rs/2016/02/black-and-white.html

    ResponderExcluir
  21. Oi Thayse! Nossa, fui lendo e identificando os mesmos problemas com o transporte público aqui do Rio. Por aqui as coisas estão bem complicadas também, toda a rede de ônibus é controlada por uma máfia que, claro, só tem interesse no lucro pessoal e quer mais que a população exploda. Eu sempre achei um absurdo o transporte público ficar na mão de empresas particulares ~ o erro já começa aí.

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, e Floripa ainda tem toda uma mancomunação e histórias antigas de famílias donas do transporte. É uma ~politicagem~ sem fim, porque ninguém quer pegar ônibus, mas querem lucrar com eles. Não é feito de uma maneira humanizada, ninguém reflete sobre os problemas na cidade, só pensam em ganhar em cima do título de "cidade paradisíaca", mas tenho a sensação que daqui a pouco não conseguiremos sair do lugar :/ Obrigada por comentar falando sobre a tua experiência aí no Rio. Beijos!

      Excluir
  22. Tbm tem caos aí? Aqui tbm! Afinal, no Brasil inteiro né?
    O problema é que isso nunca vai melhorar né? Pelo menos não tem uma solução concreta disso.
    bjoka http://diadebrilho.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Wan, nem fala. Bate um desespero de pensar que vai ser sempre assim :/ Beijos

      Excluir
  23. Thay, que texto! Espero que ele chegue aos que precisam ler, tenho certeza de que as suas observações e queixas são as de vários moradores de Florianópolis também. É muito complicado ver que o Brasil inteiro está assim, claro que cada lugar com suas particularidades. O mais frustrante é saber que a real razão por trás disso é politicagem e descaso pois temos vários urbanistas com ideias incríveis para ajudar a vida dos moradores da cidade. Mas infelizmente essas ideias não saem do papel por não serem prioridade, sei disso pois tenho na minha família e nos amigos próximos urbanistas maravilhosos que encontram impedimentos ridículos no governo.
    Beijos!!
    Blog Amanda Hillerman

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Amanda. Pior que é exatamente assim, não temos como aproveitar boas ideias e uma minoria lucrando horrores em cima de toda a população que se vê obrigada a usar o único meio de transporte público disponível ou comprar moto/carro. É angustiante viver num lugar assim.
      Beijos

      Excluir
  24. Nossa Senhora achei que eu aqui sofria com transporte público mas pelo visto vi que a situação é melhor do que a sua. Tem que falar mesmo viu afinal você é usuária e pagar seus impostos né ?
    Beijos!
    www.yarasousa.com

    ResponderExcluir
  25. O Brasil ta em caos !!!! aqui a rede de transporte é horrível, alem de ser lotado, ainda é recheado de pessoas ignorantes !

    www.seteprimaveras.com

    ResponderExcluir
  26. Não imaginava que Florianópolis fosse assim, claro que o transporte público no Brasil é uma porcaria, mas por ser uma cidade grande, imagina que era "melhor". É uma vergonha o que temos que passar, a quantidade de imposto que pagamos é algo impressionante, e o que temos em troca? Absolutamente NADA. Existem vários lugares piores, verdade, mas também existem vários melhores e é neles que temos que nos comparar.
    Eu amo o Brasil, mas infelizmente aqui está um caos. E a corrupção dá uma raiva tão grande.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ba, eu tô tão desencantada com tudo por aqui. Eu sei que a minha cidade é linda, tem muita coisa incrível aqui, mas tenho a sensação que as coisas perdem a cor e a graça quando nos incomodamos tanto e ficamos super desesperançosos, porque se passam anos e as coisas só pioram :/
      Beijos

      Excluir
  27. Caraaaa eu sou de Floripa mas atualmente moro em Sydney. Asssssssim, voce disse tudo. Acaba sendo vergonhoso e deixamos tambem de explorar o turismo porque a cidade PARA em temporada. ;/ Um tapa na nossa cara com certeza. Parabens pelo post, acho super valido trazermos temas mais polemicos para discussao - precisamos falar sobre politica, mobilidade urbana, racismo, religiao.. etc. O mundo nao pode viver na superficialidade. Beeeijos

    http://www.verdadeescrita.com/ando-cansada/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, Rebeca? Bom, pois agora está piorando a cada ano e fica ruim o ano inteiro, não é só na temporada que a cidade para. E a tendência é continuar assim :( Mas, concordo contigo, não dá pra falar das coisas apenas superficialmente ou apenas se conformar, temos que debater e tentar levantar as ideias pra mudar... Beijos

      Excluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Deixe seu comentário e eu responderei assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein