08/03/2016

Mulheres em cena

Olá pessoal, tudo bem? Hoje, dia 8 de Março é o Dia Internacional da Mulher. Essa data já foi celebrada em diversos dias diferentes antes de ser definida oficialmente. As mudanças foram acontecendo através das revoluções que ocorreram no fim do século XIX e início do século XX, na luta pela igualdade e respeito dentro da sociedade. A desigualdade de gênero é algo que, infelizmente, perdura até hoje e embora algumas conquistas tenham sido alcançadas, a diferença entre homens e mulheres ainda é gritante dentro da sociedade. Por isso é tão necessário falar sobre isso, não podemos seguir reproduzindo esse comportamento e nem podemos simplesmente parabenizar as mulheres pela data sem pensar a fundo no que ela representa para todos. Pensei em aprofundar essa discussão mostrando aqui nesse post alguns exemplos dentro do contexto cinematográfico e televisivo, mostrando como tem sido a evolução dos papéis femininos.
Fonte: Obviousmag

O cinema e a televisão, assim como outros cenários do mercado de trabalho, tiveram como principais nomes e referências os homens. O papel da mulher sempre ficou em segundo plano, com poucas falas e expressividade - a maioria eram donzelas em perigo, princesas a espera de seu príncipe, sex symbols vazias, etc. As produções costumavam ser direcionadas para o público masculino e o filme sempre dependia de um ator para dar o ritmo da obra - essa falta de protagonismo e dependência masculina foi responsável pela criação de um teste que avalia se as obras cinematográficas, ou outras obras também, são preconceituosas e/ou estereotipam as mulheres. A avaliação chama-se Teste de Bechdel, e foi criado pela cartunista Alison Bechdel, e basicamente, analisa os diálogos e falas das mulheres nos papéis. Eles verificam, por exemplo, se em uma conversa entre duas mulheres, o assunto é relacionado a um homem. Infelizmente, o que se vê por aí é um cenário bem negativo quanto aos resultados deste teste, pois basicamente as personagens vivem e reforçam o machismo.

A falta de espaço para as mulheres se expressarem e mostrarem suas próprias histórias e dilemas em primeiro plano nos filmes e séries, é reflexo da predominância dos homens não só na vida real, mas também na produção da maioria das obras. Abaixo, compartilho com vocês um infográfico de 2013 - não tão atual, mas bastante representativo - que enumera as participações femininas nos filmes de maior sucesso do ano de 2012. Destaco aqui, a baixa participação por trás das câmeras, com apenas 16% da representatividade em cargos como direção, produção e autoria dos roteiros.
 Fonte: metro.co.uk

Hoje em dia, muita gente fala que é desnecessário falar sobre movimentos como o feminismo, porque acredita que as mulheres ficam se vitimizando. Essa questão pode ser facilmente desmascarada quando olhamos os dados da vida real e percebemos que mesmo com a ascensão das mulheres no cinema e na televisão, com obras marcantes e super fortes com o protagonismo feminino, basta olhar a nossa volta e perceber que o machismo está enraizado em quase tudo que fazemos. Um dos maiores destaques no cinema atual, que gostaria de mencionar, é a atuação da sul-africana Charlize Theron, que interpretou Furiosa em Mad Max: Fury Road, assim como Brie Larson no filme Room. No mundo das séries temos Orange Is the New Black que traz em seu elenco muitas atrizes ótimas e temas considerados tabus como as relações homossexuais e o tema transgênero (abordados também em Sense8 - ou seja, a Netflix esta acompanhando as evoluções da nossa sociedade como ninguém), sem falar da Jessica Jones que trouxe um novo conceito para as histórias de super-heróis. 

Essas obras mencionadas são exemplos de histórias contemporâneas que, cada vez mais, devem ser levadas pra frente, na luta constante pela igualdade de direitos e por personagens mais bem trabalhados, quebrando os conceitos da ainda ultrapassada Hollywood. Uma questão negativa nesse cenário que aconteceu recentemente, foi quando estavam acertando os últimos detalhes para o lançamento da 10ª temporada de Arquivo X: fizeram uma proposta para Gillian Anderson voltar ao seriado, oferecendo inicialmente metade do salário que o ator David Duchovny iria receber. Fica a pergunta: até quando teremos que ver produtores com mentalidade presa no passado? Acredito que essa linha de pensamento foi responsável pelo fiasco que a série protagonizou nesta volta. O comportamento, além de assombrar o desenvolvimento da trama, criou uma polêmica sexista e desrespeitosa com a atriz e com todas as mulheres, que ainda recebem muito menos que os homens para desempenhar o mesmo cargo.

Bom, é isso pessoal, não tenho muita propriedade pra falar do assunto, mas queria levantar essa discussão aqui com vocês. Feliz dia para todas que nos leem e até a próxima!

31 comentários:

  1. Oii!! Parabens pelo post e pela visao! Concordo com voce. Sabe, devemos falar mesmo sem "propriedade". Voce mulher sabe melhor do que ninguem. Vamos nos unir e falar sempre e falar tudo e falar ate quando nao precisar mais. Parabens pelo nosso dia. Beijo beijo

    http://www.verdadeescrita.com/nao-eu-nao-sumi/

    ResponderExcluir
  2. Adooorei o post, estou AMANDO ler esses texto querendo nossos direitos. Infelizmente reparamos mesmo que no cinema a mulher é minoria, mas estão surgindo grandes filmes/seriados onde a mulher se destaca, e espero que isso só aumente.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    Muito bacana tu abordar esse assunto no teu blog e parabéns pra nós!

    Beijos!
    Blog Bianca Schultz

    ResponderExcluir
  4. adorei o post tha, parabens para nós que somos mt guerreiras e ainda temos mt luta pela frente

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou ótimo, né? Foi o Filipe quem escreveu \o Beijos.

      Excluir
  5. Achei seu post tão maravilhoso que fica até difícil comentar algo que não seja "concordo com tudo"!
    Acho triste quando vejo alguma postagem sobre feminismo na internet porque SEMPRE TEM quem vê a palavra no título e nem lê/assiste, já comenta falando que é vitimismo, que antigamente fazia sentido, mas agora as mulheres só querem aparecer. Essas pessoas não sabem o que é passar um dia do ano recebendo flores na rua para ser desrespeitada em todos os outros. Não fazem ideia do quão difícil é ser o destaque em um papel na tv ou no cinema e, além de receber menos, ter que passar por tapetes vermelhos respondendo "O que você está usando hoje?" e não "O que o seu papel tem de importante?".
    Mas vamos continuar falando sobre isso para, quem saber, o dia 8 de março ser todo dia!

    http://sweetluly.expressorosa.com/

    ResponderExcluir
  6. Que post maravilhoso, Thayse!
    Existe muito a ser discutido sobre a posição da mulher nos mais diversos nichos, isso é a realidade. Claro que houve avanços, mas precisa de muito mais.
    Bjs

    www.digoporai.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Flávia! Também achei. Mas quem escreveu foi o Filipe :D Beijos.

      Excluir
  7. Post maravilhoso, amei demais!
    Amei o blog, perfeito!
    Beijoos.
    www.amordeluaazul.com.br

    ResponderExcluir



  8. Shades Of Classy | Blog Shades Of Classy | FaceBook

    Por acaso foi um dos melhores defiles que já vi ! Adorei tudinho :)

    Obrigada pelo comentário

    Beijoo

    ResponderExcluir
  9. Nossa, ainda precisamos falar muito do feminismo na minha opinião.
    É claro que as coisas estão mudando (aleluia)... como você mesma citou: Netflix tá acompanhando muito a sociedade e acho essencial marcas/empresas tão grandes mudarem suas visões.
    Acredito muito que com as series da Netflix, por exemplo, eles conseguem mudar algumas cabeças duras por aí... as vezes até sem perceber.
    Comunicação é tudo. rs

    O caminho ainda é bem longo... mas a gente não desiste, né?

    Adoreeeei o post! Mesmo!
    Beijos
    A Mente Transborda
    Curta no Facebook

    ResponderExcluir
  10. eu tenho amado que o feminismo anda muito em pauta ultimamente, que meninas mais novas estão muito mais empoderadas do que eu era, que isso tem entrado mesmo na cabeça das pessoas, infelizmente a mudança é lenta e gradual, mas tá acontecendo e falta MUITA coisa ainda. Todas nós mulheres sabemos onde o calo aperta pro nosso lado, nossos medos e nossa falta de domínio do nosso corpo porque a partir do momento que você nasce mulher você automaticamente libera os olhares e comentários sobre seu corpo...
    enfim, ótima reflexão trazida aqui viu? <3

    Beijos,
    Isabella
    The Urban Trends

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente o que acontece é muita diferença entre homens e mulheres. As mulheres tem a mesma capacidade que os homens para exercer qualquer profissão e ganhar o mesmo salário
    Big Beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  12. Que postagem maravilhosa! Super jornalística, AMEI! Aproveitando a temática, indico duas séries que amo e com mulheres muito fortes e tomando posições incríveis, criativas, de liderança... em épocas medievais. São minhas série favoritas da vida, inclusive: Outlander e Reign.

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
  13. Adorei a abordagem do assunto!!
    Nao sei o que falar, alem de concordar com tudo!
    Beijinhos, Rê
    https://blogsonhosdeverao.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Filipe, acho que a gente ainda tem sim que falar MUITO sobre feminismo. A discussão sempre será válida, enquanto existir essa discrepância entre homens e mulheres. Belo post!

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  15. Gosto muito dos seus posts, são sempre bem elaborados e cheio de informações que nem sempre eu para refletir sobre. Feliz dia da mulher!

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Feminismo é um assunto delicado, mas acho q deve ser discutido sempre. As pessoas devem entender ambos os lados e se manterem informadas.
    Gostei do post.
    bjka http://diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  17. Uau não sabia dessa do Arquivo X, que horror.
    É massante ver que muito disso ainda acontece.
    E é horrível ver muita gente falando que falar sobre feminismo traz muito mimimi. --'.
    Enfim feliz dia das mulheres Thay.
    Adorei o post e deve ser discutido mais vezes.
    Beijos!

    Blog Pam Lepletier / Vem conferir os batons líquidos da Mais Vaidosa

    ResponderExcluir
  18. Eu não sabia dessa da Gillian, que horror!! Acho o feminismo mais que importante, enquanto não houver igualdade de gênero, segurança e direitos vai haver feminismo sim! <3
    Beijos!!
    Blog Amanda Hillerman

    ResponderExcluir
  19. Ainda tem muita luta pela frente né, adorei o post

    Bjuuuuu
    http://www.blogjumedeiros.com/

    ResponderExcluir
  20. Essa pauta precisa ser levantada quantas vezes forem necessária.Precisamos transformas o dia 8 de março em todos os dias.É um processo gradual, que não ocorrerá do dia pra noite, afinal, o machismo é algo muito forte em nossa sociedade e isso desde séculos atrás.Mas, eu creio que vamos por um bom caminho.

    Bjus

    Poesia em Transe

    ResponderExcluir
  21. Que amor seu post! O mais gostoso é ver o crescimento da mulher em diversas áreas ;)

    www.raposalaranja.com.br

    ResponderExcluir
  22. Infelizmente não é só em cena que as mulheres são oferecidas metade do salário dos homens, e ainda tem homem que diz que isso é compreensível porque as mulheres tiram licença maternidade (oi?). E isso obviamente é vindo daqueles que acreditam que mulheres são encubadoras ambulantes e criticam as que não querem ser mães.
    Belo texto, eu realmente adoro ter essa representação nas telinhas, adoro me ver nas personagens e não ter que ficar aguentando os momentos machistas que ainda passam com tanta frequência na telinha (e as novelas da globo, Deus nos acuda de tanto machismo).
    Beijos e até mais :*

    http://thesecretshoot.site90.com/

    ResponderExcluir
  23. Ola! Gostei do seu Blog e tenho um Artigo para colaborar no seu Blog, faço divulgação na minha rede +2 milhões de acessos e te dou Link do meu blog. Não cobro! O que peço em troca peço é um link dentro do artigo para meu blog. Quer receber uma proposta para avaliação?
    prof.rosioliveira@gmail.com

    ResponderExcluir
  24. Essa é uma triste realidade, infelizmente não só nas telas as coisas funcionam assim, o mercado de trabalho no geral tem esse lado preconceituoso com as mulheres, o que é uma pena já que estamos em pleno século XXI, belo texto e ótimas questões a serem a pensadas!

    Beijos
    Dani Cruz
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Ainda há muita predominância masculina mas em breve isso acabará e teremos mais igualdade, assim espero!
    Bjs

    www.achadosdamila.com.br

    Fanpage - Achados da Mila

    ResponderExcluir
  26. Que post lindo, Filipe. Gosto muito de cinema e concordo com tudo e que disse, os dados são assombrosos. Bom ver séries e filmes lutando contra isso, espero que essa mudança aconteça mais rápido do que vem acontecendo.

    beijo
    www.blogbelatriz.com
    YouTube Belatriz
    Facebook Belatriz

    ResponderExcluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Os comentários estão sendo moderados, mas responderemos assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein