23/08/2016

TV Brilho de Aluguel: Doente no Intercâmbio - Seguro de Saúde

Oi, gente! Tudo bem? Há alguns dias atrás, postei lá no canal um vídeo contando a minha experiência de ter ficado doente no intercâmbio - e de ter precisado ir para emergência de um hospital aqui em Dublin, na Irlanda. Estou compartilhando aqui com vocês, porque sei que pode ser interessante pra quem tem dúvidas sobre o seguro obrigatório, o que ele cobre e como funciona.


 
Espero muito poder ajudar quem tem dúvidas em relação a isso, mesmo tendo que relatar essa situação complicada. Agora já estou bem melhor (acredito eu, haha). Não se esquece de se inscrever lá no canal do blog, pra saber de tudo primeiro! Beijos.

13 comentários:

  1. Um saco ficar doente assim, Thay :( ainda mais no dia do seu niver poxa =/
    E estando em um lugar onde as coisas são diferentes e todos os procedimentos só deixa a gente mais aflita. Ainda no meu primeiro ano eu também tive que ir pro hospital e fiquei hoooooooras esperando sem atendida, morrendo de dor e eles não me deram nada, mas não deixaram eu sair de lá até eu fazer todos os exames necessarios, o resultado sair e aí sim eles me liberarem, foi o dia inteiro mesmo no hospital. Um saco!
    Mas o que é bom pra não ter que pagar esses 100 euros, é você ir em um GP antes, é um 'clinico geral', digamos assim, que ele vai olhar teu caso e ai encaminhar pro hospital se necessário e normalmente as consultas no GP variam entre 50-60 euros dependendo do luga. Eu fiz isso, passei lá, paguei 60 se eu nao me engano.. e ai fui pro hospital, chegando lá eu não precisei pagar os 100 pq já tinha pago o GP, e ai o restante dos exames e medicações lá eu também não paguei nada, só depois os remedios que tive que tomar..
    Se caso ficar ruim de novo, passa no GP primeiro, Thay!
    Beijo e espero que você não passe por isso de novo
    ps: temos que combinar de nos ver <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ta! Então, foi super emergência mesmo, eu não parava de vomitar, não ia ter como passar no GP primeiro, mas eu vi essas instruções lá no hospital, dizendo que quem faz isso não precisa pagar. Mas obrigada pela dica, e se puderes, já me passa o contato desse GP caso - bate na madeira - aconteça de novo algo do tipo! E sim vamos combinar, faz um tempão já, o tempo passa voando loucamente aqui. Beijão <3

      Excluir
  2. Que chato :c, eu fiz aniversário no dia 2 de agosto e também estava mal e também era por motivos intestinais, havia tomado um achocolatado que me deixou péssima.

    Fiquei impressionada com o valor desse hospital, bem carinho.Eu sou a favor de hospitais gratuitos, claro que existe países que possuem alto padrão de vida e uma população pequena, nesse caso talvez compense pagar, mas no caso do Brasil onde pagamos altos impostos e os hospitais são superlotados, nada mais justo do que ser de graça.Ainda assim, você esperou muito tempo para ser atendida.

    Melhoras!

    Beijos

    Poesia em Transe

    ResponderExcluir
  3. Que loucura isso de um hospital público que é pago! A gente costuma reclamar loucamente do Brasil e fala dos demais países como se fossem "perfeitos", e então tomamos alguns tapas na cara (como esse, que até uma demora maior teve!). Adorei saber dessa sua experiência (sempre me perguntei como funcionaria em outros locais pelo mundo) e receber esses alertas. É claro que temos graves problemas em relação a esses funcionamentos aqui e que nada deve nos fazer sentir 'melhores', porque o sistema é precário e precisa sim de mais luta para melhorias... o problema é que enaltecemos demais o resto e não é bem assim. Cada um com seus pedregulhos, não é? OBS: Estou cada vez mais encantada com essas suas dicas bem emitidas, Thay! Você é demais!

    www.semquases.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, muito, muito obrigada mesmo pelo seu comentário <3 Fico feliz de saber que as pessoas acompanham e que posso, de certa forma, ajudar :D Beijão

      Excluir
  4. Gostei bastante da sua explicação, realmente, hospitais em outros países são um absurdo (na verdade, em todos).

    ✯ Instagram ✯♮​✯ Blog Eu Sendo Assim ✯✯ Fan Page ✯

    ResponderExcluir
  5. Poxa, Thay, que coisa chata! Fiquei horrorizada com o tempo que você teve que esperar no hospital, tudo bem que eles tiraram o seu sangue e o resultado saiu em uma hora, mas é como você disse nem sempre é no sangue, ainda mais problemas no estômago. Você perdeu praticamente o dia do seu aniversário e teve um custo altíssimo!
    Daqui tô te mandando energias positivas, viu?! <3

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir
  6. Nossa Tahyse...eu entendo você, eles devem ter uma forma diferente de proceder, mas espero que tenham feito os exames suficientes para compreender o que você tinha, já que foi mandada pra casa com medicação paliativa.

    Espero que você melhore logo e que esse susto financeiro também passe logo. Ele funciona bem quando a despesa é grande. Mas neste caso pareceu muito ruim.

    Veja o lado bom, você foi vista por um profissional e, de certa forma, está tomando uma medicação de forma segura.

    :**

    ResponderExcluir
  7. É muito estranho saber que hospitais públicos cobram taxas dos pacientes. É muito estranho também não existir código de barras. Muito importante saber dessas coisas.
    Um beijo!

    www.impulsofeminino.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NEM ME FALA, essa história do código de barras me deixa desacreditada até agora. Beijos!

      Excluir
  8. Nossa que chato isso , nunca viajei pra fora mas na minha matéria da faculdade de saúde coletiva , vi que os hospitais pra fora do país geralmente são assim , nenos o do Brasil , Cuba e Canadá que se parecem por causa do SUS , muita gente aqui no Brasil fala tão mal do SUS , mal sabem que isso na verdade foi uma conquista no país.
    Saudades de vir aqui no blog , tava com uns problemas de internet como sempre :/

    www.nataliloure.com.br

    ResponderExcluir
  9. Guria, que loucura. Quando fiz intercâmbio, me preocupei bastante também sobre essa questão, então já fui preparada com todas as informações e endereços disponibilizados pelo seguro que contratei. Porém, como (ainda bem!) nada além de uma forte dor de garganta (no inverno canadense, haha) aconteceu comigo e fico sem saber como, de fato, tudo aconteceria no caso de eu ter precisado de uma assistência a mais. São questões que nunca queremos ver (afinal, tem tanta coisa que esperamos de uma viagem assim), mas que, infelizmente, tem uma grande chance de serem necessárias.
    Espero que você esteja bem e que nada mais te aconteça!! (Só coisas boas!)
    Beijos,
    Bru
    http://www.moderando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Bru, uma coisa que sempre me preocupa em viagem é saúde, principalmente porque sempre ouço os relatos dos amigos e amo ler diários de viagem. Nem tudo são flores e as chances de comer algo e passar mal, ficar bem resfriado ou com amidalite são altas, dependendo do lugar. Então tem que cuidar mesmo, se informar e estar preparado! Obrigada pelos votos <3 Beijão

      Excluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Os comentários estão sendo moderados, mas responderemos assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein