17/10/2017

15 coisas sobre assistir Friends

Oi, gente! Tudo bem? Terminei de assistir pela primeira vez as 10 temporadas de Friends - tem na Netflix! - e venho compartilhar algumas impressões que tive com vocês, para dialogar com quem já tinha assistido a série e quem pretende assistir - todos os spoilers não são tão significativos, apenas pinceladas gerais e acredito que não vão afetar muito a compreensão da história.

Joey Tribbiani (Matt LeBlanc), Phoebe Buffay (Lisa Kudrow), Ross Geller (David Schwimmer) Rachel Green (Jennifer Aniston), Chandler Bing (Matthew Perry) e Monica Geller (Courteney Cox)
via GIPHY

01. Acho que um dos motivos pra eu nunca ter tido interesse na série antes é por achar o formato meio tolinho - e se pensarmos bem, é algo bem simples, sem nada demais, focado na "vida real" de pessoas comuns. E acho que essa foi a fórmula do sucesso deles, que fez a série tão inovadora e influenciadora: baseada nas pessoas e nas relações, emoções humanas, problemas da vida real - sempre com a máxima de 'rir pra não chorar', com histórias que se cruzam o tempo todo. Acho que a gente vem da adolescência com uma expectativa muito alta em relação a vida adulta, que vamos ser alguém de "sucesso" e o choque de realidade dá uma baixada nos ânimos, mas com essa série a gente vai tendo essa sensação de "tudo bem se as coisas não forem como planejamos", a vida vai oscilando entre bons e maus momentos e é assim mesmo.

02. Eu já tinha assistido episódios soltos da série - vi numa aula de inglês, lembro que passava no SBT há muitos anos atrás e normalmente ainda passa na TV fechada - achava engraçadinho, mas nada demais e nunca entendi as piadinhas internas que precisam ser acompanhadas a longo prazo. Quando eu finalmente engrenei a série esse ano, fiquei com a sensação que Friends não é pra qualquer momento da vida, ou pelo menos não funciona para todos em qualquer período. Fazia muito sentido pra mim "maratonar" agora e rolou uma identificação maior com os personagens porque tenho a suposta idade deles quando começaram o grupo e as angústias e emoções dos vinte e poucos são mais fáceis de compreender pois estou vivendo-as.
 
03. Outra questão interessante de ter assistido a série nesse momento é analisar o figurino - tanto pelo aspecto dele ter mudado radicalmente, pegando duas décadas icônicas, pois a série se estende de 1994 até 2004, quanto pelo aspecto das influências que recebemos hoje. Recentemente, temos visto uma enxurrada de tendências inspiradas nos anos 90 e 2000 e o figurino feminino da série (principalmente da Rachel e da Monica) é muito emblemático e bacana de acompanhar (e pensando não só nas roupas, mas nos cabelos e maquiagens, também).
04. Justamente por ter passado por essas duas décadas, a série mostra uma grande evolução na questão do feminismo e a maneira como mostra as mulheres. Claro que temos que entender que o processo é lento e o senso comum da época colabora pra isso. No começo, a objetificação da mulher é explícita e constante, acontecem julgamentos de comportamento baseado no gênero, ressaltam-se os padrões de hábitos considerados "normais" para mulheres e absurdos para homens (e vice versa). Outro ponto que dá pra notar é que, por mais que comédias tendam a exagerar loucamente as coisas, num primeiro momento, a questão do lesbianismo é tratada sempre como piadinha e algo "vergonhoso". Mas com o passar das temporadas, dá pra perceber que eles passam a abordar o assunto de maneira mais madura e "normal".

05. A temporada que mais demorei para terminar foi a primeira porque - quem me conhece sabe que se eu fico muito agoniada com uma situação ou personagem não consigo mais assistir as coisas - o Ross me incomoda muito. Ele é o tipo de personagem que se eu lesse o script ia pensar "que demais" - poxa, ele trabalha em museu, é paleontólogo, é PhD, nerd, é irmão da Monica. Mas na vida real ele é um babaca, desses bem machistas controladores, não aceita bem a opinião dos outros e acredita em verdades absolutas da ciência, além de ser manipulador e egoísta em algumas cenas. O fato é que os outros personagens são tão legais que compensam! E acredito que ele foi melhorando aos poucos na série - no começo eu queria que ele saísse do grupo, mas depois alguns episódios só fazem sentido porque ele tem umas deixas engraçadas.

06. Lá pelo meio da série peguei agonia foi da Rachel - principalmente quando ela conhece o Tag na Ralph Lauren. Algumas atitudes dela me faziam demorar bastante pra conseguir ver um episódio inteiro. Sabe quando a gente fica aflita e fica parando, indo respirar, fazer outras coisas para poder voltar e seguir? Pois é. Ficava só tentando aconselhar ela mentalmente, ou mesmo dar umas sacudidas. Ainda bem que com paciência dá pra superar. No final da série, o personagem que eu tava mais incomodada era o Chandler. Ele era um dos meus favoritos no começo, muito engraçado e com ótimas sacadas, dava para realmente rir com as cenas. Mas depois de umas temporadas, ele virou o "tiozão do pavê", com umas tiradas super forçadas e horríveis - fiquei com preguiça.
07. Fica bem claro que a Monica é o ponto central da série, já que o apartamento dela é cenário para a maioria dos episódios - e como não se apaixonar pelas cenas de flashback com ela gordinha? Eu amo! Tem toda a questão da família Geller - que acaba sendo a mais bem explorada na série e consegue fazer um interessante background. Acho que ela tem a personalidade mais bem construída da série, que faz com que as coisas aconteçam - ela é a perfeita anfitriã, organizada, com mania de limpeza, competitiva, ama comida e cozinhar. Na outra ponta, tem a Phoebe - o apartamento dela aparece pouquíssimas vezes e ela quase não tem cenas de flashback, embora tenha vivido histórias intensas -, sinto que ela parece meio deslocada (pois alguns no grupo parecem não gostar tanto dela), sendo uma personagem que acho até pouco explorada, porque ela é sensacional, dá outra visão pra história por ter vários princípios e crenças diferentes.

08. É difícil dizer que tenho um personagem favorito, já que o grupo só faz sentido junto... E em alguns episódios uns são mais destaque que outros. Mas não tem como negar que o Joey sempre deixa um saldo positivo! Por mais que tenham tentado forçar uma certa 'lerdeza' na personalidade dele - que fica pior ao decorrer das temporadas, pois no começo ele não era tão assim, acho que é natural a gente se compadecer com pessoas que parecem ser mais devagares e não tão espertas. Por um lado, isso faz com que a gente se sinta bem, nos sentimos inteligentes e "superiores", e por outro lado, tem a questão da empatia, de querer ajudar.

09. A evolução dos personagens é muito gostosa de acompanhar - tanto é que quando rolam aqueles flashbacks dentro da série (por exemplo, mostrando cenas da primeira temporada num episódio da sétima) ficamos chocados de ver o quanto eles mudaram e não dá pra reparar muito - só notamos pequenas mudanças de temporada pra temporada. Uma das coisas que acho interessante é a questão do Chandler em relação ao emprego - quando a gente perceber que não é tão fã assim das escolhas que fizemos, mas que dá pra mudar e tentar fazer diferente. E por mais que alguns personagens irritem em determinados momentos, dá pra entender que é uma fase, e que isso acontece com as pessoas na vida real. Essa verossimilhança faz com que a gente se identifique e goste mais ainda da trama. Já que mencionei especificamente os personagens, acho que vale acrescentar a minha lista dos queridinhos definitiva, considerando todos os altos e baixos durante as temporadas:
Mais gosto       Joey, Monica, Phoebe, Chandler, Rachel, Ross       Menos gosto


10. Além dos personagens principais, a série conta com diversos personagens secundários que dão um charme e graça a mais para os episódios, como Gunther (James Michael Tyler) - gente, eu adoro o Gunther, acho que tinha que ter tido um episódio especial só sobre a vida dele -, Janice (Maggie Wheeler), Mike (Paul Rudd), Frank Jr. (Giovanni Ribisi), David (Hank Azaria), Carol (Jane Sibbett), Susan (Jessica Hecht) - além dos pais da Monica e do Ross, Judy (Christina Pickles) e Jack (Elliott Gould). Também vão surgindo convidados especiais a medida que a série vai ganhando notoriedade como Winona Ryder, Bruce Willis, Brad Pitt, Julia Roberts, Reese Witherspoon, George Clooney (além de ter marcado o começo da carreira de vários atores que se consagraram depois) e isso é muito bacana. 

11. Uma coisa que me dá um pouco de agonia na série é o fato deles envolverem personagens que precisariam estar constantemente na vida deles e que não aparecem muito depois de determinados pontos - e acho que essa quesito só vai entender bem quem já viu a série inteirinha. Por exemplo, a Carol e a Susan, que somem completamente da série - assim como o Ben, que passa ser apenas mencionado, mas não faz mais os episódios. E depois que a Emma nasce, os parentes maternos não vem nunca visitar a neta, apenas uma das tias - sendo que eles eram mais presentes em outras temporadas.

12. Depois que terminei a série, vi algumas entrevistas com os personagens principais e sempre perguntam a mesma coisa: como a Monica e Rachel pagam o apartamento em NY com o emprego delas? E eu penso, como assim? Vocês não prestaram atenção na série? Eles mencionam o tempo todo que o apartamento é da vó da Monica e ficou pra ela. Tem tanta coisa interessante que deve ter acontecido com eles dentro e fora da série, os episódios tem vários detalhes, o roteiro as vezes segue um caminho super estranho e a história apresenta alguns furos (de datas, e informações desencontradas, dos apartamentos vistos de fora serem diferentes vistos de dentro) que as pessoas poderiam perguntar sobre em entrevistas... E eles perguntam sobre coisas bobas que implicam para fazer piadinhas sobre o custo de vida em NY!
13. Já que estamos falando dos apartamentos, não custa nada dar uma alfinetada nas decorações! É claro que o meu espaço favorito é o apartamento da Monica, acho o modelo dele incrível - com a ideia das cores contrastantes e alguns objetos legais, mas a decoração em alguns pontos é sobrecarregada, meio over, né? Claro que depois tudo vira super peculiar e a gente não mudaria nada - que nem a Vila do Chaves. Mas esse negócio do over acontece em geral em muitas casas estadunidenses, o apartamento do Ross é esquisito com aquela janelinha na cozinha, o do Joey e do Chandler também tem uma decoração péssima e a cozinha sempre parece meio bagunçada, a casa dos pais da Monica é meio brega e até a casa nova da Monica na última temporada, parece cheia de móveis demais. O único que se salva é o apartamento da Phoebe depois do incêndio, que até ficou bonitinho. 

14. Eu tenho muitos episódios queridinhos, tem uns que são tão bons e engraçados que a gente quer que eles tenham pelo menos mais 3h de duração. Mas acho que meu favorito é o quarto episódio da quinta temporada The One Where Phoebe Hates PBS, porque o Joey fala sobre não existir atos verdadeiramente altruístas, que mesmo quando fazemos algo bom e não somos egoístas, fazemos para nos sentirmos bem. E isso é uma coisa que sempre falo/discuto, porque faz muito sentido - tanto é que a Phoebe fica fazendo mil coisas pra tentar provar que ela não é egoísta e no fim até as ações que parecem mais boas, são feitas com um fundo de egoísmo. Então, eu fiquei muito chocada quando ele desenvolveu essa teoria, fiquei com vontade de entrar no episódio e conversar com ele sobre isso, sabe? 

15. Embora seja possível entender e achar engraçado ver a série em episódios soltos na TV, é outra vida quando a gente assiste tudo seguido, ainda mais quando resolve maratonar e ver em um curto período de tempo. A série se torna apaixonante e a gente se sente muito íntimo dos personagens por entender as piadinhas internas, os sentimentos, as mudanças pelas quais eles passam, a história de vida. É muito bacana captar todas as referências e ver como eles estão sempre relacionando as coisas - além de aprender muitas expressões e treinar o inglês. Por isso, não tem como assistir e ficar indiferente, a gente vira fã e passa a entender essas pessoas que são doentes por Friends haha
Eu fiquei pensando muito antes de encerrar essa lista aqui, sempre parece que tem algo novo pra acrescentar... Se vocês gostarem posso fazer uma parte II - assim que eu resolver assistir tudo de novo (será que é possível assistir só uma vez? Todo mundo que eu conheço que viu a série, assistiu todas as temporadas pelo menos duas vezes!). De qualquer maneira, espero que tenham gostado da lista e que expressem suas emoções/opiniões aqui nos comentários. Beijos!

22 comentários:

  1. Assisti Friends na época que foi transmitida pela Sony, acho, e eu adorava! Mas acho que hoje em dia não teria muita paciência de ver.
    Meu personagem favorito sempre foi o Joey! E o Ross realmente é um saco! Mas acho que todos juntos tornam a série do jeitinho que ela é.
    Já até assisti o spin-off Joey.
    Beijo

    http://www.lalaismerim.com.br

    ResponderExcluir
  2. AAAAh eu amoo friends, essa é minha série favoritaaaa! Eu estou vendo a série pela 3 vez! Adorei os fatos sobre a série, para falar a verdade, o único que eu não sabia era o quinto. Não sabia que o Ross era tão machista :o
    E sobre o décimo quinto fato eu super concordo!
    Um beijo grande e muito GORDO
    http://thaissgalbiero.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Fora ver os ep isolados eu já peguei e assisti 2x a temporada completa, eu tenho o box e sou apaixonada. Gostei das pontuações que fez acho que um post II séria bem legal, e confesso que a vontade de ver pela terceira vez me bateu ao reler. O que mais gosto na série é o fato da evolução dos personagens e situações cotidianas ou quase, hahaha ai a Monica é a melhor mesmo não tinha como não ser o centro . rs

    Não sei se já viu mas uma série grande que é bom fazer isso também é HIMYM

    Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    ResponderExcluir
  4. Também terminei de assistir Friends recentemente (acho que um mês atrás) e o motivo por eu nunca ter assistido antes foi por achar que a série era longa. Afinal, 10 temporadas é muita coisa né? Mas depois descobri que eram episódios curtos, então assisti sem medo e amei justamente por esse 1º ponto que mencionou. São coisas humanas que acontecem ali, não tem nada de surreal. Concordo que a série não é pra qualquer momento da vida. Por exemplo, se uma garota de 10 anos (a idade que eu tinha em 2004, já que nasci em 94) assistir a série, vai achar tudo chato e bobo. Fico feliz de ter assistido agora, "depois de velha" haha! Porque me fez ter uma noção melhor das coisas que acontecem em cada episódio. Pois é, toda a moda dos anos 90 está voltando, assisir a série Friends é até uma referencia pra combinar as peças que já temos no armário. Concordo também com isso de ter evolução na série. Sobre essa questão do lesbianismo, depois tem até cenas do Joe beijando o Ross ou da Phoebe beijando a Rachel. Pois é, o Ross irrita muito em alguns episódios, mas depois ele vai "se consertando". Tadinho do Chandler, mas tive essa impressão também. Mas acho que esse era o objetivo mesmo, pra dar espaço para os outros personagens ganharem sua graça também, sabe? Não sei, pareceu que foi o objetivo. É, achei que o passado misterioso da Phoebe merecia uma série só pra ela. Sinceramente, haha! Com todo o passado dela e de agora em diante como ela ficou depois que todos "se separaram". Realmente a Mônica é quem liga todos eles, na verdade acho que é ela e o Ross que ligam a galera. Porque o Ross era melhor amigo do Chandler, Mônica é irmã do Ross e melhor amiga da Rachel mas que dividiu apartamente por anos com a Phoebe então criaram um certo vinculo, e o Joe a mesma coisa com o Chandler. Então, parece que Mônica e Ross que juntou todo mundo. Verdade, o Joe nunca me irritou. Me identifiquei muito com o Chandler na questão do emprego, as vezes sinto que escolhi a profissão errada e que vou fazer mais faculdades e cursos por aí pra me descobrir no que gosto e no que me faz bem. É incrível ver os atores que hoje estão aí fazendo filmes e sucesso que pode se dizer que "começaram" em Friends. Nossa, não cheguei a ver entrevistas deles agora, bom saber que os entrevistadores são idiotas. O dia que eu tiver a chance de perguntar algo, vou já elaborar algo útil. Falando em apartamentos, já viu que o deles é pra cada um, certinho pro estilo de vida deles? O do Ross tem aquela imagem de que parece casa de vó, tem tons escuros e antigos, já o da Monica é tudo vivo, porque é a onde a maioria deles fica ali. Lembro desse episódio e lembro de querer abraçar ele, porque é a mais pura verdade. A gente fazer algo bom por alguém ou algo bom por nós, dá no mesmo, parece egoísta sempre. Não tem pra onde correr. SIM! Agora eu entendo as pessoas que são doentes por Friends, é uma série que vale a pena, haha! Minha wishlist agora tem pra comprar o box de temporadas de Friends, porque já soube que Netflix tá ameaçando tirar do catálogo naquela limpa que eles fazem pra abrir mais espaço pra outras séries. Então, já to aqui me preparando $$$ pra comprar o box, hahaha!
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu já assisti a alguns episódios aleatórios, mas nunca me animei em maratonar a série. Mas acho que agora precisarei assistir! xD

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  6. Amo Friends!! Acho que é uma das minhas séries prediletas..
    Adorei ler essa lista..Concordo muito com o ponto 11, realmente alguns personagens somem mesmo sendo importantes..

    Dani Ramos
    http://donaengenhosa.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nossa muito bacana sua análise! Eu assistia na aula de inglês! haha! Foi lá que conheci, bem por ser tolinho e ter umas frases simples nos anos 90.
    Mas é mesmo a moda deles está bem óbvia e voltou muito!
    A Dani tem todas as temporadas, era super fã e logo que saiu ela comprou todas. Mas depois que ela se tornou fã de Supernatural nunca mais assistimos. rs.
    bjs
    Patty Lye
    Blog Patty Lye | Canal Patty Lye | Instagram

    ResponderExcluir
  8. Meninaaa, acredita que eu nunca vi Friends? Devo ser um E.T hahaa! Pra falar a verdade comecei a assistir recentemente How I Met Your Mother, porque TODO mundo que eu conheço fala dessa série.
    Mas um dia ainda quero assistir Friends, mesmo sendo um formato bobinho que mostra a vida cotidiana dos personagens.
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  9. Nossa você fez maratona eu não consigo acompanhar, peguei episódios soltos depois tentei ver alguns seguidos e não consegui gostar.
    Não sei o que acontece comigo, mas ainda não quero dar outra chance pra ver se gosto.
    Gostei de como relatou as 15 coisas nesse post e você explicou bem
    Beijos!
    Pam

    ResponderExcluir
  10. Eu assisti tudo recentemente e essa adaptação da série ao longo das temporadas é mesmo notável e muito importante. Amo Friends <3

    ResponderExcluir
  11. Somos apaixonadas pela série, já assistimos muitas vezes ela completa e não nos cansamos, com certeza o fato dela ser focada na vida real de pessoas comuns é que nos faz gostarmos tanto dela, ainda mais quando se está na mesma faixa etária dos personagens. Quando assistimos a série pela primeira vez não prestamos muita atenção no figurino, mas depois que estudamos moda e começamos a trabalhar com isso, começamos a assistir analisando o figurino também, inclusive fizemos post com looks de duas personagens a Mônica e a Rachel e nos apaixonamos por eles ainda mais dos looks dos anos 90!! Quando assistimos nem prestamos muita atenção nesse "sumiço" de alguns personagens no decorrer da série, mas realmente é algo que não deveria, ainda mais com o Ben que é filho do Ross!! Também amamos as partes com flashbacks, pois assim conseguimos ver como tudo começou, como se conheceram quais eram as usas ligações!!

    beijos

    http://onlyinspirations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Acredita que eu nunca assisti Friends? Nem episódios soltos!
    Acho que isso de retratar a vida normal das pessoas também não me chamou a atenção, nunca me animei em assistir. Mas quem sabe agora depois desse post eu assista hehe :)
    Uma coisa que sempre vejo as pessoas comentando é dos figurinos, acho que queria assistir só pra perceber isso haha!
    Mas são 10 temporadas né? Nossa, é muita coisa...
    Mas eu adorei o post, achei bem completinho e legal de ver com as fotos e gifs :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Friends <3 melhor série da vida! Eu sou das pessoas que já assisti todas as temporadas umas cinco vezes, pela vida. E mesmo sem tá acompanhando a série tmb, sempre estou vendo algum episódio. Mas realmente algumas coisas precisamos relevar por ser algo de 20 anos atrás né?

    Beijinhos
    n. // www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  14. Nossa, eu amo friends de paixão. Assistia muito na minha adolescência quando passava na Universal. Sempre antes de dormir assistia uns 3 episódios, e ria demais. Mas nunca assisti a sequencia certinha, só episódios soltos que passavam no canal.
    Beijinhos!

    JuliethSilva.com
    Instagram

    ResponderExcluir
  15. Friends é daquelas séries icónicas que merece ser vista e revista. Pessoalmente, gosto imenso!
    Adorei o post!

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  16. Olha, confesso que nunca dei bola pra Friends (também assistia eps soltos e tal) e ficava até meio "ble" quando alguém falava muito bem da série, porque não consigo entender! HAHA Mas seu post me fez até ter vontade de começar a assistir! Muito obrigada por isso. HAHA Talvez eu tire essa imagem negativa que tenho da cabeça. Adorei!
    Beijos!

    Fe
    www.feejao.com

    ResponderExcluir
  17. Friends é a série da minha vida. Eu assisti mais de 20x inteira e assisto, pelo menos, um episódios por dia nos últimos 5 anos hahahaha eu assisto em looping infinito, sabe? Nunca e canso e está sempre ali no meu Netflix. Na minha opinião, é a melhor série já criada. E o meu preferido é o Chandler, seguido de Ross, Joey, Monica, Rachel e Phoebe.

    Beijos ♥

    Jéssica || Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Thayse, que coincidência! Eu terminei de fazer maratona da série, esse final de semana ^^. Antes eu tinha assistido episódios esporádicos também.
    Me sinto como você, se algo me incomoda eu não consigo continuar assistindo, as vezes eu pulo a parte que me dá agonia hahaha.
    Também achei meio estranho alguns personagens simplesmente sumir da série.
    Minha personagem favorita foi a Mônica. O Ross me irritou muito com o "drama" com a Rachel.
    Ótimo post, você comentou sobre vários pontos importantes.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Ótimo post de hj!
    bjs
    http://www.pinkbelezura.com/?m=1

    ResponderExcluir
  20. Eu sou apaixonada por Friends e sei alguns episódios de cor. Meu crush da série é o Chandler.
    Bj e fk c Deus.
    Nana - procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Friends é minha série preferida e serei eterna defensora. Faz muito sentido para quem nasceu, cresceu e viveu tudo aquilo com eles. Acho que as personagens femininas são fortes porque elas fazem o que querem não o que os outros querem que elas façam (e isso acontece desde a primeira temporada, qdo a Rachel larga o cara no altar; passando pela Mônica que desiste do Richard para seguir o sonho de ter filhos; pela Pheebs que é barriga de aluguel; pela Carol que troca o casamento hétero pelo gay e pela Janice, que casa todas as vezes que dá na telha).
    Acho que a série retrata bem os tipos de homens que há por aí e a possível transformação no pensamento que eles podem ter se estiverem abertos a isso.
    A partir dos anos 90 o mundo mudou muito, de forma muito rápida. Se as pessoas verem Friends com o olhar de hoje, muita coisa não fará sentido. Mas se elas tiverem esse cuidado histórico, vai ver o quanto as tiradas são maravilhosas. Aliás, sempre fico surpresa o quanto há situações que ainda são atuais. No fim, amizade e amor podem ser vivenciados de outras formas, mas a maneira de sentir é a mesma...

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Os comentários estão sendo moderados, mas responderemos assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein