05/10/2017

O problema por trás dos brindes do O Boticário

Todo mundo gosta de ganhar presentes. Brindes então, nem se fala - nos sentimos especiais de poder receber algo mesmo que nem precisemos muito daquilo. Por isso sempre achei essas campanhas do O Boticário, de doar lotes inteiros de produtos para que o público vá até as lojas, ganhe descontos naquela linha, sensacionais - tanto que sempre que encaminho para alguém, as pessoas ficam super desconfiadas. É difícil acreditar que não seja "vírus" alguém te encaminhando algo tão bacana assim, né? Ainda mais que da primeira vez que fui na loja retirar um desses produtos (foi no centro de Florianópolis - o hidratante para as mãos de nuvem), a atendente foi super gentil comigo, um amor de pessoa - até acabei levando na onda do desconto, um leave in para cabelos, da mesma linha. Da segunda e terceira vez que rolou a promoção, precisei marcar numa loja de shopping - e comecei a ficar horrorizada. Primeiro, fui pegar uma máscara para cabelos anti frizz e embora a loja estivesse vazia, demorou uns bons minutos até que alguém resolvesse perguntar o que eu queria. Quando falei que estava ali pelo brinde - a vendedora já fez aquela virada de olhos e cara de nojinho. Me encaminhou para o caixa e no caminho, perguntou se eu queria aproveitar o desconto pra levar algo da linha de cabelos que estava promocionada. Mas tudo com a maior antipatia, ela praticamente gritou que o desconto era só no dia da retirada do brinde e que se eu viesse outro dia comprar algo procurando por esse mesmo desconto eu não teria - o que eu já havia entendido desde o momento que recebi o cupom para retirada do produto. Fiquei meio envergonhada, me sentindo uma oportunista que só quer saber de ganhar brindes, me senti mal por estar na loja e me senti meio enganada quando vi que o produto era uma miniatura (o hidratante para as mãos, me parece, eles deram em tamanho regular). De qualquer maneira, ainda me inscrevi para a última promoção que eles lançaram - que diziam que iriam doar uma quantidade x de lápis para olhos e no fim das contas não tinham capacidade para aguentar aquele número de pessoas entrando no site e se cadastrando. Depois de muito tentar me inscrever para pegar o produto, por uma questão de sorte, acabei conseguindo. Fui então na mesma loja do shopping da outra vez, porque infelizmente é a que ficava mais fácil para mim. Chegando lá, numa segunda feira a tarde, a loja estava vazia e novamente a mesma vendedora veio me atender - mal esperou eu terminar a frase explicando que estava ali para pegar o brinde e já virou as costas pra mim. Quando fui para o caixa ela falou algo em minha direção, com um super mau-humor, sobre o desconto em outro produto, que era apenas naquele momento e eu agradeci. Esperando para ser atendida pela mulher que trabalha no caixa, ela dividia a atenção comigo e com um telefonema, para desmarcar uma consulta médica naquele mesmo dia. Quando desligou o telefone me olhou e disse "a que ponto cheguei, não tenho tempo nem de ir ao médico" e eu paralisei. Ela me entregou o lápis e eu saí quase correndo dali. A que ponto a pessoa chega para falar isso para um cliente da loja? Me senti muito mal, colaborando para que as pessoas tenham uma péssima vida e que não cuidem da sua saúde. Como uma empresa como O Boticário, que te um catálogo de produtos tão legais (já falei várias vezes deles aqui no blog, porque compro e gosto) e ações de marketing tão interessantes que movem milhares de pessoas e chamam atenção para os produtos deles, pode tratar assim os funcionários? Ou mesmo pensando na situação da outra vendedora que me atendeu super mal pela questão do brinde, pois claramente ela tem metas de vendas pra bater e não recebeu um treinamento em relação a essas ações e campanhas, e encontra-se infeliz na sua posição? O clima na loja era péssimo e aposto que as pessoas só compram lá porque é como dizem: "os produtos se vendem sozinhos", já que a relação entre as pessoas é de infelicidade e mal estar. Claramente, O Boticário não está nem um pouco preparado para essas campanhas e não pensa nos vendedores e nem nos clientes, só pensa no resultado da ação. Sabe quando levantamos a bandeira de "não fazer testes de cosméticos em animais"? Acho que é uma questão fundamental, mas também temos que pensar sobre as relações humanas e pensar em empresas que se esforçam ao máximo para valorizar as pessoas que trabalham para elas. Gostaria de saber o que vocês acham dessa situação para levarmos essa discussão além.

9 comentários:

  1. Eu concordo plenamente e por esse motivo também além de distância e falta de tempo para buscar eu desisti. A última vez que peguei um brinde foi na Quem Disse Berenice, mas a mulher ficou olhando sabe com uma cara que eu decidi não pegar mais brindes rs.
    Ai teve o do creme na O Boticário e eu pensei e falei ah deixa não vou depois eu compro o creme e o mesmo com esse brinde que eles ofereceram nem entrei no site.
    Acho que sei lá muitos vendedores olham com uma cara meio estranha porque querem vender e nem sempre a gente vai buscar o brinde e comprar algo lá.
    Beijos!
    Pam

    ResponderExcluir
  2. meh, eu nao gosto do boticario. e isso so mostra que nao sao assim uma boa empresa!

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderExcluir
  3. Super concordo contigo!
    Passei por coisas parecidas em campanhas assim com vendedoras, sempre me deixa com raiva.
    Por um lado eu tenho um tolerância muito baixa a incompetência, não sei aceitar e relativizar muito bem alguém que é rude e presta um serviço ruim, independente das condições de trabalho dela.
    Por outro lado entendo a posição do empregado que é sempre explorado e não se sente minimamente feliz e valorizado no seu emprego, obviamente ele não irá dar o seu melhor o tempo todo...
    Ainda tem o terceiro lado, o da empresa que, por mais que seja gerida por pessoas, é uma entidade jurídica cujo o único objetivo é crescer e gerar mais lucro. Dessa última variável eu não espero que haja nenhum interesse em mudar e ser mais humano, a menos que esteja em jogo perda de capital.
    Dai eu só vejo duas opções: ou os clientes param de comprar e obrigam a empresa a melhorar a qualidade do serviço (implicando talvez em melhor condições de trabalho) ou o Estado impor leis que protejam melhor os trabalhadores...
    Com a situação atual do Brasil, acho que a segunda opção não vai rolar, não é mesmo?

    Acho que meu comentário ficou grande demais, mas valeu a reflexão o/
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Realmente é uma situação chata né, mas isso varia muito de um atendente pra outro. Mesmo que eles não ganhem comissão por esse brinde, acho que como vendedores, eles tem que atender igualmente todos que vão até a loja, não importa se a pessoa vai pra comprar ou só pra pegar o brinde fornecido por eles. Achei legal tu levantar essa questão porque muitas vezes as pessoas até pensam sobre mas não abrem isso pros outros. Eu acabei nem indo buscar porque fiquei pensando: eu tenho uns 5 lápis de olho em casa e NÃO USO! Então não faz sentido ir até lá pegar um só pra dizer "ganhei do Boticário", achei melhor deixar pra quem realmente tem interesse em testar e que vá realmente usar o bendito! kkk

    Beeijos

    ResponderExcluir
  5. Que situação chata mesmo. Quando a gente vai em alguma loja e é bem tratado faz uma enorme diferança e ser tratado assim, eu tb ficaria me sentindo super mal e querendo sair dali o mais rapido, pra nunca mais voltar, se possivel. Ai vc analisa o outro lado.. e ve que essa falta de simpatia do vendedor pode ser o reflexo das condições de trabalho que aquela pessoa tem que enfrentar (o que na minha opinião não deveria afetar a relação vendedor-cliente)... mas é de se questionar e se decepcionar também com a marca e levar esse assunto até eles, tentar solucionar a raiz do problema
    =/

    ResponderExcluir
  6. Muito bom ler um post real e sincero de como funciona essa entrega de brindes. Eu nunca me cadastrei em nenhum, pois morro de vergonha, na verdade eu não gosto de entrar na Boticário nem quando vou realmente comprar algo. As vendedoras são tão chatas, que me sinto uma miserável por estar comprando apenas um blush. Acho que elas esperam que a gente compre a loja inteira para ser bem recebida.
    Parece que a Boticário tem que investir mais em cursos de como tratar o cliente para a funcionárias né.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Thayse, concordo com cada palavra sua! Todas as vezes que fui retirar os "brindes" na loja, sempre fui mal atendida pelas vendedoras. Na última vez, desse lápis, precisei esperar quase 10 minutos no caixa para a funcionária perguntar o que eu queria - porque nenhuma vendedora veio me atender.
    Eles não estão preparados, tampouco os colaboradores das lojas.
    A ideia é boa? É! Mas que deem treinamento aos funcionários!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  8. Thay, super te entendo! Já passei por situações parecidas em promoções da O Boticário assim. É sempre a mesma loja de shopping que eu vou. Pensei que fosse só daquela loja lá que eu vou, porque é sempre a mesma coisa. Eu saio da faculdade e passo lá, então sempre tá vazio. A vendedora vem me atender, falo que é pra promoção, ela nem fala mais nada, vira as costas e vai andando pro caixa. Agora eu vou direto no caixa, nem espero ser atendida pela vendedora. Até porque o brinde sempre é retirado lá mesmo né? Aí nem falo mais com nenhuma vendedora. Entro direto pro caixa, e se alguma vier falar comigo, falo logo "Pra pegar o brinde" aí elas viram as costas ou reviram os olhos e acaba mais rápido a tortura de me sentir humilhada ali, sabe? Hahaha! Engraçado que quando é pra comprar, te tratam mega bem. Pra pegar o brinde nem sacola te dão. Sorte que to sempre com mochila, porque sempre pego saindo da faculdade :P E é muito independente isso. Independente da vida da vendedora estar difícil ou não, é o trabalho dela. Da mesma forma que se eu, no meu trabalho, tratar alguém mal porque vai algo mal na minha vida, é falta de profissionalismo, só isso. Ainda mais no mundo que a gente vive, é raro ver alguém 100% feliz. Todo mundo tem suas preocupações e passar por isso na retirada de um brinde que era pra ser algo legal pra aumentar a expectativa da loja pra próximas compras né? Igual quando fui na Sephora uma vez só pra retirar o brinde, me trataram bem e ainda me ensinaram como usar o brinde lá. Eu adorei! Já sei que quando tiver dinheiro e quiser comprar produtos lá, posso ir sem medo. Enfim, adorei o post!
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  9. Concordo MUITO! Eu nunca participei de nenhuma ação da Boticário, mas já fui mal atendida em várias lojas. Eu acho que infelizmente não é um problema dessa empresa em si, pois acabei de sair do meu emprego, onde eu não tinha vida fora do trabalho também. Infelizmente o estresse que causa para o colaborador as vezes é tanto, que acabam descontando em quem não tem nada a ver. Acho que o mínimo necessário no caso da Boticário é o treinamento das vendedoras e um senso mais humano da empresa para que todos trabalhem em harmonia e satisfeitos, tratando os clientes e colegas com respeito. Um beijo!

    Fe
    www.feejao.com

    ResponderExcluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Os comentários estão sendo moderados, mas responderemos assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2017 | By Thayse Stein