12/12/2017

Primeiras impressões de Amsterdam

Sábado estive passeando em Amsterdam pela primeira vez (já tinha passado pela cidade outras duas vezes, mas fiquei só nos arredores do aeroporto). Certa vez, conversando com uma holandesa, ela me disse que Amsterdam não é realmente a capital da Holanda, mas sim The Hague - mas depois encontrei essa informação dizendo que na verdade ela é, e que o parlamento apenas fica na outra cidade. Ou seja: existem divergências. Outra informação que essa holandesa me passou é que a torta de maçã não é um prato tradicional dutch, embora eu acreditasse que era e sempre quis comer uma torta de maçã em Amsterdam - e mesmo assim, o fiz...  como não amar uma boa torta de maçã, mesmo que não seja típica? Pensando nesses conceitos prévios, resolvi escrever esse post contando minhas primeiras e particulares impressões de Amsterdam - tudo baseado na minha primeira visita de pouco menos de 5h, em dezembro, com direito a chuva de granizo.
Amsterdam é uma cidade bem turística, e assim como Londres, tive a sensação de que ela está sempre cheia demais, sabe? Nada que atrapalhe a beleza, ou afete o passeio na cidade em si, mas as calçadas são estreitas, muitas vezes está superlotada e você tem que tomar muito cuidado ao querer ultrapassar alguém, pra não cair na ciclovia e acabar esbarrando em alguém de bicicleta, ou se machucando. Durante a visita, vimos vários quase-acidentes acontecendo por conta disso.

Ao mesmo tempo que é uma cidade super turística, é a maior cidade da Holanda e uma das maiores aglomerações urbanas da Europa. Por isso, além dos enormes grupos de turistas nas ruas, soma-se a isso milhares de pessoas apressadas indo pra lá e pra cá, seguindo suas vidas rotineiras (esse aspecto também me lembrou bastante Londres) - e isso é meio engraçado, de certa maneira. Estamos diante de pontos turísticos super emblemáticos, com muita gente deslumbrada em volta e outras pessoas seguem normalmente, na correria.
Outra coisa que observei, e isso talvez seja Holanda em geral, é que a bicicleta além de imperar como meio de transporte - e é muito louco ver estacionamentos lotados de bicicletas, bicicletas abandonadas em cantos, bicicletas nos rios, bicicletas em toda parte -, os ciclistas tem consciência de que a preferência é totalmente deles, e apenas dão sinal e se jogam, por saberem que os carros vão ser obrigados a parar e que os pedestres já estão avisados para andarem ligados em todos os sentidos, sempre.

Eu queria muito passear pelo Red Light District e sempre lia e ouvia as pessoas dizendo que era muito louco, que dividia opiniões... Mas, sinceramente? Eu não achei nada demais - é mais a atmosfera que criam do que a região em si. Claro que é inusitado, que vale a pena a visita, mas assim, não me provocou nenhuma emoção muito forte. Eu achava que era mais pesado, no sentido de vermos coisas ou cenas, mas quem já andou na Conselheiro Mafra em Florianópolis a noite já viu coisa bem mais doida, né? 😆 A única coisa que pensei realmente é que como as prostitutas ficam nas vitrines, elas podem vestir o que quiserem sem se preocupar com frio/vento.
Com certeza a cidade tem um peso histórico incrível e conta com tantos museus, que é preciso muito tempo e talvez, muitas visitas, para conhecê-la mais afundo. Eu amo cidades históricas e essa atmosfera me encanta muito, fico imaginando quantas possíveis coisas aconteceram ali, ao longo dos anos, séculos. Mas além disso, Amsterdam também é um centro pulsante de inovação, arte e movimentos acontecendo em várias partes da cidade, o que é lindo de ver!

Não consegui visitar nenhum museu no tempo que estive lá, e pelo que reparei alguns estão em reforma e operando com capacidade bem limitada, aceitando somente a compra de tickets online nesse período. Em geral, para visitar os museus tem que se organizar com bastante antecedência - eu cheguei a conferir as entradas pra Casa da Anne Frank, por exemplo, e já estava lotada pra todo o final de semana. E mesmo os que aceitam a compra na hora, tem os preços mais elevados e as filas são realmente grandes.
Gente, vocês não tem noção do quanto sonhei com essa torta de maçã, acima. Desde a primeira pesquisa que fiz sobre lugares pra visitar em Amsterdam, há anos atrás, eu achei o Winkel 43 e ficava desejando demais provar a torta deles! Chegando lá, pedi também o café com leite de soja, muito gostoso ❤ A apple pie é mesmo uma delícia,feita com canela e uva passa, acompanha creme. Como minha missão na terra é ser sincera, confesso que achei um pouquinho doce demais, mas a textura da massa e do recheio é incrível, vale a pena a visita.

Embora existam os coffee shops e muita gente vá pra Amsterdam pra conhecê-los (e na teoria deva-se usar a maconha somente lá dentro), o cheiro parece impregnado na cidade inteira, e isso às vezes incomoda um pouco, principalmente nas ruas menores ou mais cheias de gente... fica aquela marofa geral, sabe? Como é um cheiro bem peculiar, é fácil de reconhecer e logo acabamos meio enjoados por sentir com tanta frequência, mas pode ser que eu tenha pego um dia excepcional.
Ah, gente, que cidade encantadora e diferente. Eu gostei bastante de ter conhecido e já quero voltar muitas outras vezes para ver várias outras atrações por lá e revisitar os lugares que passei. Vocês já estiveram em Amsterdam? O que acharam? Beijos.

13 comentários:

  1. Oii
    A cidade é muito linda mesmo.
    Mas eu também fico meio enjoada com cheiro de maconha, esse é um ponto fraco.. haha
    Porém gostaria muito de conhecer de tivesse a chance!

    beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Thayse, eu morro de vontade de conhecer. Mesmo com esse monte de bicicleta, monte de turista, sem dúvida vale muito a pena!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca fui pra Amsterdã, nem sequer saí do Brasil, mas quando olhei pra terceira foto desse post, fiquei encantada com a arquitetura daqueles prédios! Que lugar incrível! Faria muitas fotos ali hahahahaha

    Pra tu ter andando pela cidade com chuva de granizo é porque tava muito curiosa mesmo sobre tudo, haha mas tem que aproveitar cada minuto, né! Banaca esse post, adorei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Thayse
    Umas das cidades que quero um dia conhecer!
    Adorei as fotos, me fez querer ir o mais rapido possivel

    Eita! Imagino o cheio peculiar q fica, acho q ficaria meio enjoada cm vc!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Thayse, eu adorei Amsterdam, mas realmente é aquela cidade que está sempre lotada. Eu conheci outras cidades da Holanda nessa mesma viagem então acabei gostando dessa experiência mais caótica, mas não menos encantadora. Quero mundo voltar para a Holanda no futuro!

    Beijo, beijo :*
    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir
  6. aimeudeusdoceuuuuuuuuu! to quase chorando aqui hahahaha drama, mas vc sabe que eu AMOOOOOOOO essa cidade! só fiz uns passeios pra Volendam (acho que era esse o nome) e arredores, mas queria ter conhecido mt mais da Holanda. e mesmo tendo conhecido bem Amsterdâ (fiquei uns 5 dias), queria mt voltar!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  7. Hey Thayse, ainda não consegui ir pra Europa embora tenho família em Portugal! =/ eu tenho me planejado pra ir em 2020 e sem dúvida eu quero ir em Amsterdam Tó louca pra tomar um chop de lá! hahahaha Adorei ver as dicas, também tinha vontade de comer a torta de maçã, salvarei teu post pra mais informações quando realmente for! Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu sempre tive mixed feelings pra conhecer Amsterdam, com medo de me decepcionar, justamente por ser tão turistica e lotada.. mas no fim das contas eu amei demais a cidade. Achei tão lindinha, tão diferente, eu realmente tive uma experiência muito legal lá e que me deixou com muita vontade de voltar! ♥

    ResponderExcluir
  9. Nunca fui pra lá, mas espero que consiga visitar o museu do Van Gogh e a casa da Anne Frank.

    Big Beijos,
    LULU ON THE SKY

    ResponderExcluir
  10. Parece uma cidade legal tenho vontade de conhecer essa parte da Europa


    http://www.muratguvencer.com/

    ResponderExcluir
  11. Ah, eu sonho em conhecer Amsterdã. Sempre imaginei uma cidade bem peculiar mesmo. E gostei muito de saber sobre suas impressões de lá.
    Red Light District deve ser muito louca, mesmo não te causando nenhum forte emoção deve ser bem diferente do que estamos acostumados né...
    E essa torta de café com esse café, só de olhar já deu água na boca, socorro!!!
    Nossa fiquei imaginando bicicletas por todooos os lugares, nossa que diferente haha
    Cidadezinha encantadora mesmo heim <3

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Isso de tentar ultrapassar alguém e acabar esbarrando em alguém de bicicleta acontece direeeeto na orla das praias aqui do Rio, eu mesma quase sempre sou quase atropelada por uma bicilceta, ou alguém andando de skate ou patins, hahaha! Legal que aí a bicicleta é um hábito, ajuda até o meio ambiente né? Eu sou louca pra ir nessa Casa da Anne Frank, é história pura né? Deve ser muito legal de ver de perto, uma pena que vive lotada. Sabendo disso, o dia que eu for, já tento comprar as entradas com antecedência. As tortas são de outro mundo né? Bem diferente aqui do Brasil nesse quesito, aqui é mais bolo mesmo. Nunca estive em Amsterdam ou em qualquer outra cidade do mundo, maaas espero um dia pode conhecer :D haha!
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir


Obrigada por visitar o Brilho de Aluguel!

Os comentários estão sendo moderados, mas responderemos assim que possível.

Dúvidas, sugestões ou reclamações? Envie um e-mail para blogbrilhodealuguel@gmail.com

 
Brilho de Aluguel © 2010 - 2018 | By Thayse Stein